COMISSÃO PROCESSANTE ENCERRA FASE DE INSTRUÇÃO, APÓS NOVO W.O DE QUINQUINHA

COMISSÃO PROCESSANTE ENCERRA FASE DE INSTRUÇÃO, APÓS NOVO W.O DE QUINQUINHA

Prefeito tem prazo de cinco dias para apresentar alegações finais, mas recusa em prestar depoimento indica que optou por judicializar…

More...
QUINQUINHA IGNORA VEREADOR E JUDICIÁRIO

QUINQUINHA IGNORA VEREADOR E JUDICIÁRIO

Condenado na Justiça e investigado pela Câmara, prefeito ainda paga escritório de advocacia 'pivô' dos processos e contrata mais duas…

More...
QUINQUINHA E ARLEN ATOLADOS NA BR-135

QUINQUINHA E ARLEN ATOLADOS NA BR-135

Aliados, prefeito e deputado ‘compram’ causa do asfalto da rodovia e outra vez frustram sonho da população  Imagens das visitas…

More...
AÇÃO ENTRE AMIGOS

AÇÃO ENTRE AMIGOS

Câmaras de vereadores devolvem sobra de orçamento a prefeitos aliados Imagem: alternativafm.com A quebradeira geral que toma conta do setor…

More...
PREFEITO DEMITE 100 PRÓXIMO AO NATAL

PREFEITO DEMITE 100 PRÓXIMO AO NATAL

Quinquinha alega falta de recursos para justificar demissão coletiva, que ajudaria a fechar a folha de dezembro Um presente de…

More...
NA DEFESA, QUINQUINHA PARTE PARA O ATAQUE

NA DEFESA, QUINQUINHA PARTE PARA O ATAQUE

Prefeito alega fraude em votação e suspeição de vereadora entre argumentos para barrar denúncia de improbidade  Volumes com as cerca…

More...
O JUS SPERNEANDI DE QUINQUINHA

O JUS SPERNEANDI DE QUINQUINHA

Prefeito entrega defesa prévia à Câmara, que tem agora 10 dias para arquivar ou levar acusação de improbidade adiante  Quinquinha…

More...
DEMOROU, MAS ERA DIA

DEMOROU, MAS ERA DIA

Câmara de Manga aceita denúncia e Quinquinha pode ser cassado por improbidade administrativa  Imagem: Clever Inácio - www.norticias.com.br        …

More...
Frontpage Slideshow | Copyright © 2006-2012 JoomlaWorks Ltd.
Imprimir

ACIMA DA LINHA DO VOLUME MORTO

No 26 Março 2015.

Anastácio fecha detalhes para tirar do papel primeira obra com peso no mandato

Não há bem que sempre dure, nem mal que nunca acabe, diz um velho provérbio. Pois bem, a agonia da falta de resultados mais concretos da administração Anastácio Guedes (PT) em Manga parece mais perto do fim. Assessores do prefeito correm contra o tempo para apresentar a documentação que vai permitir à Caixa Econômica Federal, em Januária, a liberação da verba, repassada há mais de um ano ao município pelo Ministério da Agricultura, para execução das obras do futuro mercado municipal.

A vencedora da licitação do último dia 10 de março foi a Construtora Reis Instalações e Serviços, de Januária. O novo mercado tem custo estimado de R$ 754 mil, valor que já incorpora a contrapartida do município, orçada em pouco mais de R$ 50 mil. A Prefeitura de Manga precisa apresentar a documentação da licitação, que teve como única participante a empresa vencedora. Assim que cumprir mais essa etapa, Anastácio pretende assinar a ordem de serviço para o início da obra com pompa e circunstância. Afinal, não há mal que sempre dure...

Do ponto de vista político, o prefeito vence demorada etapa que vai possibilitar retirar sua gestão da linha do volume morto quando o assunto é obras. O trabalho de uma administração, por óbvio, não se resume só as intervenções na paisagem por meio de obras físicas. Há as chamadas realizações intangíveis, aquelas que mudam o cotidiano das pessoas para melhor embora não tenham vulto no portfólio de execuções do gestor, por exemplo, boa assistência na área da saúde ou incremento nos índices de aprendizagem na rede municipal de ensino, sem falar na valorização de minorias e ações de cunho social. A administração avalia que tem feitos nessa seara, mas a população parece não perceber - vide os indícios de impopularidade do atual prefeito. Todas elas de difícil aferição pela população votante.

Pressa

O novo mercado municipal pode vir a ser a primeira obra da atual gestão ante do período eleitoral, que começa daqui a pouco mais de um ano. Os donos da Reis Instalação prometem correr contra o tempo para entregar o equipamento antes desse prazo. A conferir. A construção da escola técnica federal na cidade já consumiu mais de dois anos e ainda está longe do final. É de se ressaltar que é empreendimento de outra magnitude, mas que tem o departamento de engenharia da Unimontes (Universidade Estadual de Montes Claros) como executor.

O futuro centro comercial terá área construída será de 719,76 metros quadrados. O espaço terá setor administrativo, quatro restaurantes de 15 metros quadrados cada, cinco lojas de 15 metros quadrados, outras nove lojas de 11,25 metros quadrados (duas delas reservadas para bares e mais duas para lanchonetes, que vão compor uma praça de alimentação), além de 18 quiosques de 3,60 metros quadrados destinados aos feirantes.

Adicionar comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Entre os termos de uso do espaço para comentários estão a restrição a comentários racistas, misóginos e homofóbicos, além de xingamentos e apologias ao uso de drogas ilícitas, crimes inafiançáveis ou proselitismo partidário. Os comentários serão moderados ou recusados para evitar excessos.


Código de segurança
Atualizar