TERREMOTO EM ITACARAMBI: 10 ANOS DEPOIS

TERREMOTO EM ITACARAMBI: 10 ANOS DEPOIS

Vítimas do tremor de terra viram sua vida mudar pouco após tragédia O repórter Luiz Ribeiro traz à nossa fraca…

More...
PREFEITO DEMITE 100 PRÓXIMO AO NATAL

PREFEITO DEMITE 100 PRÓXIMO AO NATAL

Quinquinha alega falta de recursos para justificar demissão coletiva, que ajudaria a fechar a folha de dezembro Um presente de…

More...
NA DEFESA, QUINQUINHA PARTE PARA O ATAQUE

NA DEFESA, QUINQUINHA PARTE PARA O ATAQUE

Prefeito alega fraude em votação e suspeição de vereadora entre argumentos para barrar denúncia de improbidade  Volumes com as cerca…

More...
O JUS SPERNEANDI DE QUINQUINHA

O JUS SPERNEANDI DE QUINQUINHA

Prefeito entrega defesa prévia à Câmara, que tem agora 10 dias para arquivar ou levar acusação de improbidade adiante  Quinquinha…

More...
DEMOROU, MAS ERA DIA

DEMOROU, MAS ERA DIA

Câmara de Manga aceita denúncia e Quinquinha pode ser cassado por improbidade administrativa  Imagem: Clever Inácio - www.norticias.com.br        …

More...
FALTOU PANO PRA MANGA?

FALTOU PANO PRA MANGA?

Oposição alivia para Quinquinha, o ímprobo, e Luiz do Foguete vê o cavalo para o poder passar arreado A primeira…

More...
IMPROBIDADES RECORRENTES 2

IMPROBIDADES RECORRENTES 2

Prefeito de Manga dispensa de licitação escritório que atuou na campanha eleitoral para livrá-lo da inexigibilidade O prefeito de Manga,…

More...
QUINQUINHA TEM DUAS NOVAS CONDENAÇÕES POR IMPROBIDADE

QUINQUINHA TEM DUAS NOVAS CONDENAÇÕES POR IMPROBIDADE

Numa única sentença, juiz decreta duas novas perdas do cargo para prefeito de Manga >> Dispensa de licitação em contratos…

More...
Frontpage Slideshow | Copyright © 2006-2012 JoomlaWorks Ltd.
Imprimir

BOM CABRITO É O QUE MUITO BERRA

No 28 Maio 2017.

Após perder o controle da Sedinor, Paulo Guedes indica aliado para a Copasa Norte

[TEXTO ATUALIZADO] - Após tomar um gol contra entre as pernas com a perda do mando na Secretaria de Estado de Desenvolvimento e Integração do Norte e Nordeste de Minas Gerais (Sedinor), há pouco mais de um mês, o deputado estadual Paulo Guedes (PT) acaba de recuperar um pouco de terreno com a nomeação do ex-diretor de Ricardo Campos para a Diretoria de Operações Norte da Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa).

Ricardo Campos foi desalojado do Idene há cerca de 40 dias para abrir espaço ao amigo Gustavo Xavier Ferreira, então secretário-adjunto da Sedinor, exonerado pelo governador Fernando Pimentel, que nomeou para sua vaga o ex-prefeito de Serro, município da região da Serra do Espinhaço, Epaminondas Pires de Miranda, o Nondas (PR).

Pimentel recebia pressões do deputado estadual Luiz Tadeu Leite Martins, o Tadeuzinho (PMDB) e do correligionário Gabriel Guimarães (PT), deputado federal, para limitar o mando de Paulo Guedes nas capitanias hereditárias do Norte de Minas. A decisão já anunciada por Guedes de disputar mandato de deputado federal em 2018 teria sido motivos de ciumeira no intramuros do petismo norte-mineiro. Com Ricardo Campos na diretoria operacional da Copasa para o Norte de Minas, Guedes é, de certa forma, recompensado com o baque representado pela perda da Sedinor.  

Diferentemente do que foi publicado em conhecida coluna política regional, o atual diretor da Copasa Norte, Gilson de Carvalho Queiroz Filho, não cede lugar para Ricardo Campos, que passa a atuar como assistente da representação regional da de seneamento mineira. "Acredito poder contribuir com os atendimentos aos nossos municípios, em especial os que mais necessitam e temos a certeza de que não faltará empenho, dedicação e esforço para tal", escreveu Campos em uma rede social. A turma do Palácio Tiradentes já queima pestanas para descobrir uma forma de encaixar o agora ex-diretor. Como diz aquele hit sertanejo, a fila anda. Não demora muito para a próxima freada de arrumação.


Leia também:  

TADEU É O NOVO CONDÔMINO DA SEDINOR

Adicionar comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Entre os termos de uso do espaço para comentários estão a restrição a comentários racistas, misóginos e homofóbicos, além de xingamentos e apologias ao uso de drogas ilícitas, crimes inafiançáveis ou proselitismo partidário. Os comentários serão moderados ou recusados para evitar excessos.


Código de segurança
Atualizar