COMISSÃO PROCESSANTE ENCERRA FASE DE INSTRUÇÃO, APÓS NOVO W.O DE QUINQUINHA

COMISSÃO PROCESSANTE ENCERRA FASE DE INSTRUÇÃO, APÓS NOVO W.O DE QUINQUINHA

Prefeito tem prazo de cinco dias para apresentar alegações finais, mas recusa em prestar depoimento indica que optou por judicializar…

More...
QUINQUINHA IGNORA VEREADOR E JUDICIÁRIO

QUINQUINHA IGNORA VEREADOR E JUDICIÁRIO

Condenado na Justiça e investigado pela Câmara, prefeito ainda paga escritório de advocacia 'pivô' dos processos e contrata mais duas…

More...
QUINQUINHA E ARLEN ATOLADOS NA BR-135

QUINQUINHA E ARLEN ATOLADOS NA BR-135

Aliados, prefeito e deputado ‘compram’ causa do asfalto da rodovia e outra vez frustram sonho da população  Imagens das visitas…

More...
AÇÃO ENTRE AMIGOS

AÇÃO ENTRE AMIGOS

Câmaras de vereadores devolvem sobra de orçamento a prefeitos aliados Imagem: alternativafm.com A quebradeira geral que toma conta do setor…

More...
PREFEITO DEMITE 100 PRÓXIMO AO NATAL

PREFEITO DEMITE 100 PRÓXIMO AO NATAL

Quinquinha alega falta de recursos para justificar demissão coletiva, que ajudaria a fechar a folha de dezembro Um presente de…

More...
NA DEFESA, QUINQUINHA PARTE PARA O ATAQUE

NA DEFESA, QUINQUINHA PARTE PARA O ATAQUE

Prefeito alega fraude em votação e suspeição de vereadora entre argumentos para barrar denúncia de improbidade  Volumes com as cerca…

More...
O JUS SPERNEANDI DE QUINQUINHA

O JUS SPERNEANDI DE QUINQUINHA

Prefeito entrega defesa prévia à Câmara, que tem agora 10 dias para arquivar ou levar acusação de improbidade adiante  Quinquinha…

More...
DEMOROU, MAS ERA DIA

DEMOROU, MAS ERA DIA

Câmara de Manga aceita denúncia e Quinquinha pode ser cassado por improbidade administrativa  Imagem: Clever Inácio - www.norticias.com.br        …

More...
Frontpage Slideshow | Copyright © 2006-2012 JoomlaWorks Ltd.
Imprimir

TEMER BALANÇA, MAS NÃO CAI

No 24 Julho 2017.

O recesso parlamentar de julho tem servido para baixar a temperatura da crise política que eclodiu em 17 de maio, com a denúncia de Joesley Batista contra o presidente Michel Temer. O mundo político dá de barato que o presidente vai se safar dessa primeira denúncia da Procuradoria Geral da República, que deve ser votada no início de agosto. Rodrigo Janot promete pelo menos mais duas antes de deixar o cargo em setembro, mas no governo a tática é o cada dia com sua agonia.  

Temer não só afastou o risco iminente da queda, como ainda se dá ao luxo de penalizar a população com o indigesto aumento de impostos no custo dos combustíveis, com pesado efeito para quem tem carro ou não. Tudo isso, a despeito de ostentar níveis de aprovação entre os piores já medidos para um presidente, era 7% antes da tungada no bolso da população.    

Por que Michel Temer não cai é a pergunta que muito analista tenta explicar por aí. Há muitas teses na praça a demonstrar a resiliência do presidente, aquela que faltou à Dilma Rousseff para se manter no cargo mesmo com o voto de 57 milhões de brasileiros. Para o mercado, por exemplo, o ruim com Temer poderia se tornar pior sem ele, desde que ele consiga se segurar na pinguela até 2018 com a preservação das reformas que prometeu entregar. O grande capital financeiro, o agronegócio e setores conservadores no país fecham com o presidente até aonde for possível, na tentativa de barrar a eventual volta de Lula à cadeira presidencial.  

Mesmo acuado, é forçoso reconhecer que Temer tem o apoio congressual que Dilma jamais teve, por conta da sua conhecida inépcia para o jogo da política. O presidente conhece os meandros do Congresso e já mostrou que não vai se apegar a escrúpulos se o preço for cevar a base aliada que lhe garantir os 172 votos de deputados que faça a denúncia de Janot morrer na praia do plenário.

De todas as hipóteses que tentam explicar o porquê de Temer conseguir se agarrar ao cargo, a mais precisa talvez venha a ser a ausência de manifestantes nas ruas. As últimas manifestações não são nem sombra daquilo que se viu antes da queda de Dilma, os deputados estão à vontade para deixar Temer ir ficando, para ver no que vai dar.

Silêncio das ruas

A questão em aberto são os motivos para o sumiço da voz rouca das ruas. Cansaço e frustração, porque as mudanças não aconteceram? Ou seria por que a impaciência popular iniciada em junho de 2013 tinha mais relação com um sentimento anti-PT do que propriamente com a bronca com corruptos e corruptores. Difícil dizer, mas é bem possível que seja um pouco de tudo isso. Temer vai ficando, embora como mero fantasma do que poderia ter sido antes que a denúncia de Joesley Batista lhe conferisse o status de primeiro presidente denunciado na história da nossa sofrida República.

Temer prometeu que não aumentaria impostos e aumentou, mais um exemplo, entre tantos, de que faz o papel secundário de rainha da Inglaterra no governo, que tem em Henrique Meireles a autoria das decisões que realmente importam ao mercado.      

Comentários  

0 #1 Antônio Araujo 24-07-2017 23:31
Só não cai, porque na Câmara, no Senado e no Supremo, são todos iguais a ele. Se o nosso sistema,tivesse pelo menos a xerox da Coréia do Sul, estavam todos presos e o país prosperando.
Citar

Adicionar comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Entre os termos de uso do espaço para comentários estão a restrição a comentários racistas, misóginos e homofóbicos, além de xingamentos e apologias ao uso de drogas ilícitas, crimes inafiançáveis ou proselitismo partidário. Os comentários serão moderados ou recusados para evitar excessos.


Código de segurança
Atualizar