AÉCIO VIROU A GENI DO TUCANATO

AÉCIO VIROU A GENI DO TUCANATO

Todo o PSDB, com exceção talvez, e mal contida, da secção mineira da sigla, sabe que o senador Aécio Neves…

More...
PERDOAI-OS, MESMO SABENDO O QUE QUEREM

PERDOAI-OS, MESMO SABENDO O QUE QUEREM

Magnânimos por conveniência, Lula e Dilma dizem perdoar seus desafetos; mas quem os perdoará pelos seus muitos erros A militância…

More...
O JUS SPERNEANDI DE QUINQUINHA

O JUS SPERNEANDI DE QUINQUINHA

Prefeito entrega defesa prévia à Câmara, que tem agora 10 dias para arquivar ou levar acusação de improbidade adiante  Quinquinha…

More...
AMIGOS-SECRETOS E OUTRAS PIADAS

AMIGOS-SECRETOS E OUTRAS PIADAS

Líder da oposição nega ter ligado para prefeito com promessa de que votaria pelo arquivamento de investigação O prefeito de…

More...
DEMOROU, MAS ERA DIA

DEMOROU, MAS ERA DIA

Câmara de Manga aceita denúncia e Quinquinha pode ser cassado por improbidade administrativa  Imagem: Clever Inácio - www.norticias.com.br        …

More...
FALTOU PANO PRA MANGA?

FALTOU PANO PRA MANGA?

Oposição alivia para Quinquinha, o ímprobo, e Luiz do Foguete vê o cavalo para o poder passar arreado A primeira…

More...
IMPROBIDADES RECORRENTES 2

IMPROBIDADES RECORRENTES 2

Prefeito de Manga dispensa de licitação escritório que atuou na campanha eleitoral para livrá-lo da inexigibilidade O prefeito de Manga,…

More...
QUINQUINHA TEM DUAS NOVAS CONDENAÇÕES POR IMPROBIDADE

QUINQUINHA TEM DUAS NOVAS CONDENAÇÕES POR IMPROBIDADE

Numa única sentença, juiz decreta duas novas perdas do cargo para prefeito de Manga >> Dispensa de licitação em contratos…

More...
Frontpage Slideshow | Copyright © 2006-2012 JoomlaWorks Ltd.
Imprimir

GUINADA NO PT NORTE-MINEIRO

No 18 Setembro 2017.

Gabriel Guimarães desiste da política e abre caminho para Paulo Guedes ir a federal

O deputado estadual Paulo Guedes (PT) acaba de aplainar a estrada que poderá facilitar seu projeto de chegar à Câmara Federal, aqui em Brasília. Por meio de acordo político que acaba de fechar com o ex-deputado federal Virgílio Guimarães, e seu enteado, o atual deputado federal Gabriel Guimarães, ambos petistas, Guedes deverá disputar uma vaga para a Câmara dos Deputados em 2018 sem o peso de uma disputa no intramuros do petismo.

Deputado federal em segundo mandato, o advogado Gabriel Guimarães (D) deve deixar a política para se dedicar ao escritório de advocacia que mantém em Belo Horizonte. Gabriel, que atua no segmento da advocacia administrativa e tem grandes empresas na sua carteira de clientes, teria chegado à conclusão de que estava na carreira errada. Essa seria a versão oficial para a saída de cena de GG, mas também teria pesado o fato do seu nome ter aparecido em conversas de executivos da JBS gravadas pelo Polícia Federal – numa delas, ele conversa em tom amigável com Aécio Neves, o arquirrival do petismo em Minas.

Gabriel, claro, não é citado em nenhum processo e tampouco tem quaisquer de suas condutas investigadas até aqui, nas, ainda assim, parece seguir estratégia parecida daquela adotada por pai, Virgílio Guimarães, que saiu dos holofotes um pouco antes da consolidação dessa via crucis que ameaça o PT com a extinção, ainda a tempo de assistir de camarote às temporadas na prisão de antigos companheiros como José Dirceu, José Genoino, Delúbio Soares, João Paulo Cunha e, por último, Antonio Palloci, o traíra.

Nos termos do acordo político firmado por Paulo Guedes com os Guimarães, o ex-deputado Virgílio vai disputar uma cadeira para a Assembleia Legislativa de Minas Gerais. Dá-se aqui uma curiosa inversão de papéis: foi Virgílio Guimarães o grande responsável por levar Guedes para a cena política estadual, em dobradinha eleitoral em que aparecia como candidato a deputado federal.

Ficha limpa

O acordo com os petistas Gabriel e Virgílio é o segundo lance de Paulo Guedes na direção de realizar o sonho de fazer o upgrade que pode levá-lo a uma vaga na Câmara dos Deputados. Há cerca de 45 dias, a turma de desembargadores da 8ª Câmara Cível Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais (TJMG) inocentou o petista da acusação que pesava sobre sua cabeça por ter misturado as esferas pública e o privada com a utilização das instalações da Associação dos Vereadores do Norte de Minas (Avams), no período em que presidiu a entidade, entre os anos de 2001/2004.

Segundo a denúncia do Ministério Público de Minas Gerais, que tramitou por longos 14 anos, o petista teria usado estrutura de sala, computador e telefone da entidade, além de um funcionário contratado, para a diagramação do extinto jornal ‘Vale do Sol’, de sua propriedade. Caso fosse acusado em segunda instância, o deputado entraria para o rol dos condenados pela Lei da Ficha Suja e poderia dar adeus à carreira política.

O novo pacto entre Guedes e Virgílio coloca fim à disputa silenciosa que o deputado mineiro travava com seu aliado Gabriel Guimarães, desde que anunciou sua pretensão em disputar a vaga de federal. Gabriel chegou a exigir, e conseguiu, que o governador Fernando Pimentel trocasse o comando da Secretaria de Desenvolvimento do Norte e Nordeste de Minas (Sedinor).


Com as bênçãos de GG, o ex-prefeito de Serro Epaminondas Miranda, o Nondas (PR), foi para a Sedinor em abril deste ano. Gabriel chegou a se aproximar do também deputado estadual Tadeu Martins Leite, o Tadeuzinho (PMDB), a quem coube indicar Jean Oliveira, o atual secretário-adjunto da autarquia.

Paulo Guedes berrou até onde foi possível e ganhou como compensação a indicação de Gustavo Xavier, um afilhado seu, para a diretoria geral do Instituto de Desenvolvimento do Norte e Nordeste de Minas (Idene).

Se for adiante, contudo, o acordo entre Guedes e Virgílio pode atrapalhar os planos de outros petistas norte-mineiros, que sonhavam em fazer a dobradinha eleitoral com o nome mais notório da sigla no meio-norte de Minas. Um desses nomes é o do petista Ricardo Campos, que perdeu o cargo na Sedinor justamente no contexto da briga política entre Paulo e Gabriel. Ricardo já havia anunciado sua intenção em disputar uma vaga a estadual, mas pode ter que rever seus planos com a entrada em cena do cacique Virgílio Guimarães.

Estão nessa mesma canoa da indecisão o ex-prefeito de Capitão Enéas César Emílio Lopes e a professora Marilene Leninha Souza, revelação petista na última disputa pela Prefeitura de Montes Claros, com pouco mais de 19% dos votos válidos.

Adicionar comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Entre os termos de uso do espaço para comentários estão a restrição a comentários racistas, misóginos e homofóbicos, além de xingamentos e apologias ao uso de drogas ilícitas, crimes inafiançáveis ou proselitismo partidário. Os comentários serão moderados ou recusados para evitar excessos.


Código de segurança
Atualizar