TERREMOTO EM ITACARAMBI: 10 ANOS DEPOIS

TERREMOTO EM ITACARAMBI: 10 ANOS DEPOIS

Vítimas do tremor de terra viram sua vida mudar pouco após tragédia O repórter Luiz Ribeiro traz à nossa fraca…

More...
PREFEITO DEMITE 100 PRÓXIMO AO NATAL

PREFEITO DEMITE 100 PRÓXIMO AO NATAL

Quinquinha alega falta de recursos para justificar demissão coletiva, que ajudaria a fechar a folha de dezembro Um presente de…

More...
NA DEFESA, QUINQUINHA PARTE PARA O ATAQUE

NA DEFESA, QUINQUINHA PARTE PARA O ATAQUE

Prefeito alega fraude em votação e suspeição de vereadora entre argumentos para barrar denúncia de improbidade  Volumes com as cerca…

More...
O JUS SPERNEANDI DE QUINQUINHA

O JUS SPERNEANDI DE QUINQUINHA

Prefeito entrega defesa prévia à Câmara, que tem agora 10 dias para arquivar ou levar acusação de improbidade adiante  Quinquinha…

More...
DEMOROU, MAS ERA DIA

DEMOROU, MAS ERA DIA

Câmara de Manga aceita denúncia e Quinquinha pode ser cassado por improbidade administrativa  Imagem: Clever Inácio - www.norticias.com.br        …

More...
FALTOU PANO PRA MANGA?

FALTOU PANO PRA MANGA?

Oposição alivia para Quinquinha, o ímprobo, e Luiz do Foguete vê o cavalo para o poder passar arreado A primeira…

More...
IMPROBIDADES RECORRENTES 2

IMPROBIDADES RECORRENTES 2

Prefeito de Manga dispensa de licitação escritório que atuou na campanha eleitoral para livrá-lo da inexigibilidade O prefeito de Manga,…

More...
QUINQUINHA TEM DUAS NOVAS CONDENAÇÕES POR IMPROBIDADE

QUINQUINHA TEM DUAS NOVAS CONDENAÇÕES POR IMPROBIDADE

Numa única sentença, juiz decreta duas novas perdas do cargo para prefeito de Manga >> Dispensa de licitação em contratos…

More...
Frontpage Slideshow | Copyright © 2006-2012 JoomlaWorks Ltd.
Imprimir

NÍVEA JÁ RESPIRA ALIVIADA

No 05 Dezembro 2017.

Prefeita de Itacarambi tem voto para mandar ao arquivo denúncia de improbidade

A prefeita de Itacarambi, Nívea Maria de Oliveira, a Doutora Nívea (PTB), vai conseguir reverter o vacilo de seus aliados na Câmara de Vereadores local. A comissão processante (CP) em que é investigada por suspeita de improbidade administrativa na contratação de prestadores de serviço para realizar o transporte escolar no município (aqui) deve descer aos arquivos da Casa até meados deste mês. A denúncia foi recebida com o voto de todos os vereadores - inclusive seus aliados. 

A oposição à prefeita não tem voto suficiente para afastá-la do cargo. O placar da votação do relatório final da comissão processante, que vai indicar a cassação da Doutora Nívea, deve ser rejeitado por pelo menos seis dos 13 vereadores do município. Seriam necessários nove votos para formar a chamada maioria qualificada necessária para a aprovação do relatório da CP.

Nívea é investigada desde o início do mês, após a Câmara Municipal acolher representação contra si apresentada pelo microempresário e eleitor João Gonçalves de Araújo. Donos de ônibus para aluguel, ele disputou e perdeu processo licitatório que tinha por objetivo a contratação de empresas para prestar serviços de transporte escolar.

Segundo a denúncia, "há forte suspeita de direcionamento e favorecimento de pessoas que ganharam um processo licitatório em que os mesmos participavam para prestarem serviços de transporte escolar". Os vencedores do processo licitatório 03/2017, estranhamente teriam se recusado a prestar os serviços logo após vencerem a licitação na modalidade pregão presencial, com a alegação de que os valores estipulados no edital eram incompatíveis com aquele praticados pelo mercado.

A prefeita anulou a primeira licitação e abriu outra com valores superiores em 150% ao primeiro certame. A coisa toda é muito suspeita, mas ainda não será desta vez que a prefeita vai descer o meio fio que separa seu gabinete da planície destinada aos ex-prefeitos. A conferir se o susto neste primeiro ano do mandato contribua para evitar outras escorregadelas como essa que lhe rendeu boa dor de cabeça ao longo deste segundo semestre. 

Adicionar comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Entre os termos de uso do espaço para comentários estão a restrição a comentários racistas, misóginos e homofóbicos, além de xingamentos e apologias ao uso de drogas ilícitas, crimes inafiançáveis ou proselitismo partidário. Os comentários serão moderados ou recusados para evitar excessos.


Código de segurança
Atualizar