logo 20182

EM MODO PÂNICO

Ligado .

Direção do hospital de Manga alerta para risco da falta de oxigênio caso pandemia saia do controle

Fachada da ala administrativa do Hospital de Manga: risco de colapso

Dois óbitos em uma semana e a constatação de que há mais casos de vítimas da covid com demanda para internação em ambiente de UTI levaram o presidente da Fundação Hospitalar de Amparo ao Homem, o advogado Edilson Silva Pinto, a fazer um apelo dramático para que a população obedeça às medidas restritivas decretadas pelo governo de Minas para os municípios da microrregião.

Batizada de Onda Roxa, as novas medidas objetivam reduzir a escalada de transmissão do coronavírus para garantir a capacidade de atendimento dos sistemas de saúde. O decreto do governo estadual proibe a circulação de pessoas entre 20:00 e 5:00 do dia seguinte e restringe o funcionamento das atividades comerciais apenas às essenciais.      

 

O Hospital de Manga é referência para o tratamento da covid originados em cinco municípios da microrregião. Edsilson Silva alertou para a possibilidade, sombria, de desabastecimento dos cilindros de oxigênio hospitalar caso o nível de internação cresça exponencialmente nas próximas semanas. No limite, o hospital pode entrar em colapso.

Boletim divulgado na manhã desta sexta-feira (12) pela Fundação Hospitalar mostra uma situação mais ou menos confortável. Há nove pacientes internados (cinco deles na enfermaria e outros quatros no semi-intensivo) para um total de 21 leitos disponíveis.

RISCO

“Para o atual nível de internação, o Hospital usa de 29 a 30 cilindros de oxigênio por semana. Se porventura, e Deus nos livre, aumentar o número atual de pacientes, teremos sérios problemas com o oxigênio”, afirmou Edilson Saruga em áudio distribuído via redes sociais.

O presidente da Fundação Hospitalar diz que a situação no momento é tranquila, porque há a previsão da entrega de nova carga de oxigênio e ar comprimido. A próxima remessa dos cilindros está prevista para a próxima quarta-feira (17).

Segundo Saruga, a população precisa se conscientizar do risco iminente de caos no atendimento hospitalar. “Mas há o risco do aumento do fluxo e essa é a nossa preocupação. Precisamos nos manter firmes nessa questão da Onda Roxa para não aumentar o número de pessoas internadas”, alerta.

NONO ÓBITO 

O estoque de oxigênio no Hospital é suficiente para mais uma semana e não há falta de recursos para novas aquisições. O sinal amarelo, entretanto, surgiu com o pedido de empréstimo de quatro cilindros pelo Hospital de Januária. O fornecedor entregou uma quantidade menor do que aquela contratada e foi preciso recorrer a municípios vizinhos para evitar que pacientes ficassem sem o insumo - com gravíssimo risco de morte.

Edilson diz que determinou aos funcionários do Hospital para monitorar durante 24 horas o estoque desses cilindros. A ocupação dos leitos hospitalares está agora em 43% - bastante cômoda em relação aos números divulgados em todo o país. O que preocupa é a possibilidade de racionamento na entrega de alguns insumos para atender os pacientes com covid, caso o país perda de vez o controle da pandemia.

Manga registrou na última quinta-feira mais uma morte por covid, o que eleva para nove o número de vítimas da doença no município. A nova vítima, a segunda em três dias, o que não tinha acontecido neste ano de pandemia, foi mulher, idosa, com histórico de comorbidades segundo relato de uma fonte.

Os casos de contágio subiram 10% em março e as internações também são mais frequentes. Edilson Pinto ressalta que só a adesão da população às medidas de prevenção contra o coronavírus pode reverter o risco de colapso no sistema de saúde local.

Comentários  
0 # wagner 14-03-2021 11:50
lembrem, alerta para possível falta, dia 13 recebeu um novo estoque de oxigênio, portanto evitem aglomerações, só saia de casa em Extrema necessidade, esqueçam bolinhos, em filas de bancos e lotéricas (como vejo todo dia em manga), vocês preferem ficar em casa ou em um hospital com estoque baixo de oxigênio, produto que não destrói o vírus, auxilia quando te falta ar!
Responder | Responder com citação | Citar
Adicionar comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Entre os termos de uso do espaço para comentários estão a restrição a comentários racistas, misóginos e homofóbicos, além de xingamentos e apologias ao uso de drogas ilícitas, crimes inafiançáveis ou proselitismo partidário. Os comentários serão moderados ou recusados para evitar excessos.


Código de segurança
Atualizar