Bloco de Notas

Imprimir

TEMPORADA DE OCUPAÇÃO III

No 15 Janeiro 2015.

Tadeuzinho nomeia assessor para Conselho de empresa ligada à Sedru

Com informações do Blog do jornalista Oliveira Júnior

Nem bem assumiu o cargo de secretario de Estado de Desenvolvimento Regional, Política Urbana e Gestão Metropolitana (Sedru), o deputado Tadeu Martins Leite, o Tadeuzinho (PMDB), já nomeou o jornalista e assessor parlamentar Edmilson Guimarães de Amorim, o Xuxa, para ocupar uma das vagas do Conselho de Administração da Companhia de Habitação (Cohab) de Minas Gerais. Edmilson, que até aqui atuava como assessor de imprensa do deputado Tadeuzinho, tomou posse na sexta-feira (9), em Belo Horizonte. A Cohab é vinculada à Sedru, que Martins só vai assumir no inicio de fevereiro.

Edmilson ‘Xuxa’ Guimarães contou ao jornalista Oliveira Júnior que a Cohab prepara novo levantamento sobre o déficit por moradia e relação de conjuntos habitacionais em construção no Norte de Minas. Não se conhece qual é a experiência do jornalista na área, mas isso é de somenos – Tadeuzinho precisa de alguém de sua estrita confiança no entorno da Cohab. Guimarães vai receber cerca de R$ 1,5 mil por cada reunião que participar no Conselho, que, normalmente faz um encontro a cada mês.

Filiado ao PMDB, o novo conselheiro da Cohab Minas chegou a ser um rosto muito conhecido dos norte-mineiros nas décadas de 1980/90, quando foi repórter da repetidora da Rede Globo em Montes Claros. Mais recentemente, ele também atuou na TV Alterosa/SBT. A atuação como jornalista televisivo deu a Xuxa bom conhecimento, ainda que na condição de espectador, da realidade regional. Realidade sobre a qual ele agora pode interferir com bons conselhos sobre onde e como a Sedru de Tadeuzinho deve priorizar suas interferências na paisagem sertaneja para erguer moradias populares.

Adicionar comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Entre os termos de uso do espaço para comentários estão a restrição a comentários racistas, misóginos e homofóbicos, além de xingamentos e apologias ao uso de drogas ilícitas, crimes inafiançáveis ou proselitismo partidário. Os comentários serão moderados ou recusados para evitar excessos.


Código de segurança
Atualizar