Artigos

Imprimir

POR LEGADO, MATIAS FAZ DÍVIDA PARA SUCESSOR

No 11 Janeiro 2018.

Prefeito Edmárcio toma empréstimo de R$ 1,5 milhão para urbanizar orla do Rio São Francisco

 

O prefeito de Matias Cardoso, Edmárcio Moura Leal, O Edmárcio da Sisan (PSC), assinou, na semana passada, convênio para estruturação urbanística na margem direita do rio São Francisco. O investimento previsto para aquilo que a administração diz ser o embelezamento da orla é de R$ 1,5 milhão, com recursos contraídos via empréstimo do programa BDMG Urbaniza 2017, junto ao Banco Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG).

Edmárcio resolveu aderir ao edital que o BDMG realizou no ano passado, em que municípios mineiros podiam se habilitar a realizar operações de crédito para o financiamento de obras de infraestrutura. Uma das condições para ter acesso ao recurso é a aprovação de lei autorizativa pela Câmara Municipal. Oito dos nove vereadores do município foram favoráveis à contratação do financiamento, como voto contrário da parlamentar Noeme da Silva Pereira, a Noeme do Gado Bravo (PV).

Edmárcio contratou a faixa máxima do valor oferecido pelo BDMG, que é de R$ 1,5 milhão para municípios com população entre 10 e 20 mil habitantes. Matias Cardoso tem 11 mil moradores. 

A linha BDMG Urbaniza tem correção monetária pela taxa básica de juros do Banco Central, a Selic, atualmente em 7% ao ano, mais juros de juros de 5% ao ano, condição destinada para municípios com Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) inferior a 0,668. O custo final do empréstimo, que só será quitado daqui a seis anos, pode chegar a quase o dobro do valor repassado ao município em razão da parcela variável na composição das taxas.

A Selic, que hoje está bastante convidativa para os tomadores do dinheiro, bateu em 14,25% há pouco mais de um ano - o que deixa em aberto o valor final da dívida que o município acaba de assumir (assinatura do contrato na foto ao lado).

O problema de tomar empréstimo com índice de correção variável é que você nunca sabe quanto efetivamente vai pagar ao final do período. No caso de Matias, o custso final do 'embelezamento' da orla pode sair pelo dobro do valor contratado - quando se considera juros e as taxas cobradas pelo banco.             

Garantias reais

O empréstimo tem garantias reais com a caução de transferências obrigatórias do Fundo de Participação do Município e do ICMS devido ao município. O juro real que Edmárcio topou pagar beira aí os 13% ao ano, uma taxa ainda elevada quando se considera a consignação das receitas do município para garantir a operação.

A Prefeitura de Matias Cardoso vai pagar o empréstimo em 60 parcelas, com 12 meses de carência. Na prática, o primeiro desembolso do principal da dívida só vai acontecer daqui a um ano, em janeiro de 2019 – o que joga o passivo para os próximos dois anos do mandato do futuro prefeito do município.

A assessoria da Prefeitura de Matias Cardoso diz que o projeto é moderno e vai oferecer à população áreas de lazer, com quiosques, posta para a prática e Cooper e academia ao ar livre – além da mureta de proteção para separar o espaço urbano do barranco do rio. Se sair do papel, a obra da orla será o legado da fraca gestão do prefeito Edmárcio, que depois de cinco anos no cargo ainda não deixou a marca da sua passagem pelo comando da cidade. Parte da conta do projeto, claro, fica para o sucessor.

Comentários  

+3 #2 Jader 12-01-2018 12:56
Concordo Luis! Em 6 anos de mandato não teve nenhuma obra importante, tanto é que não tem apoio popular desde as ultimas eleições municipais onde venceu com pouco mais de 300 votos contra dois candidatos de oposição não alcançando nem a metade dos votos apurados. Não constriu uma escola, um ginásio, um posto de saúde sequer (lembrando que já está no segundo mandato). Pelo contrário, todo o legado da administração anterior tem sido deixado de lado! Agora, em ano político como já é costumeiro, faz um empréstimo irresponsável onerando o município pelos próximos 6 anos. Além disso, temos o aval da Câmara de vereadores que pouco tem se importado realmente com a fiscalização do município. Fazem o que o prefeito manda sem questionar nada.
Citar
+1 #1 Guilherme 12-01-2018 09:58
nao concordo com a expressao nao deixar a marca da sua passagem pela prefeitura.. convido vc luis a vir a Matias Cardoso.. houve mudancas significativas nos distritos, nas estradas, em apoio a pequenos produtores rurais.. alem de uma usina de asfalto que ja pavimentou diversas ruas.. isto em crise no pais.. limpeza hurbana, ambiente escolar mais familiar, ètc.. como te disse.. venha a Matias visitar. Qdo foi sua ultima visita aqui?
Citar

Adicionar comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Entre os termos de uso do espaço para comentários estão a restrição a comentários racistas, misóginos e homofóbicos, além de xingamentos e apologias ao uso de drogas ilícitas, crimes inafiançáveis ou proselitismo partidário. Os comentários serão moderados ou recusados para evitar excessos.


Código de segurança
Atualizar