Artigos

Imprimir

PROTESTOS EM ESTRADAS DO EXTREMO NORTE

No 14 Janeiro 2018.

Bloqueios devem acontecer em Itacarambi e Januária, com suspensão do tráfego na BR-135 e MG-479  

 

BR-135 entre Manga e Itacarambi: descaso do poder público já dura décadas 

Dois movimentos programados para a manhã desta segunda-feira (15) devem paralisar o tráfego na BR-135, na altura do povoado de Rancharia, e na MG-479, na saída de Januária, no sentido de Chapada Gaúcha, no Noroeste de Minas. Um dos organizadores do movimento na BR-135, o vendedor Daniel Caldas Santiago diz que o movimento é apartidário e que 'políticos não serão bem-vindos' ao protesto.

"Nosso objetivo é sensibilizar os governantes para esse problema aí da estrada", diz Daniel Santiago, em contato via telefone com o site. Ele acrescenta que o movimento é apartidário e que não há lideranças definidas no comando da paralisação. A proposta dos bloqueios é alertar os governos estadual e federal para o abandono da rodovia federal entre Manga e Itacarambi. O protesto deve começar na madrugada, com o uso de pneus velhos e veículos para interceptar o fluxo na BR-135.   

Segundo os organizadores, a paralisação deve durar 24 horas, mas a experiência mostra que esses protestos costumam se esvaziar algumas horas depois do início da instalação das barreiras de contenção do trânsito de veículos. Ainda assim, o motorista que não quiser ficar parado sob o sol escaldante da região deve evitar trafegar nesta segunda-feira pela BR-135 e a MG-479.

Quem trafega pela BR-135, no sentido Manga-Januária, pode optar pela travessia entre Manga e Matias Cardoso. No sentido contrário, a solução é atravessar o Rio São Francisco em Mocambinho e voltar a cruzar o leito do rio entre Matias Cardoso e Manga, para pegar novamente a BR-135.   

Esse tipo de manifesto é sempre bem-vindo, mas dificilmente vai sensibilizar governantes em final de mandato e às voltas com estados quebrados como é o caso do presidente Michel Temer e do governador Fernando Pimentel. Ainda assim, a iniciativa vale para mostrar que a sociedade civil não está inerte diante do velho descaso do sempre com a população de municípios do extremo Norte de Minas.

O trecho da BR-135 entre Manga e Itacarambi segue órfão desde que o petismo saiu de cena com o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff. Os deputados Arlen Santiago (estadual) e Toninho Pinheiro (federal) comandaram 'caravanas' de prefeitos, entre eles o de Manga, Quinquinha de Quinca de Otílio (PPS), e vereadores de municípios daquela microrregião, para reivindicar a retomada do asfalto naquele trecho, mas acabaram por enfiar a viola no saco e não falam mais no assunto.

A BR-135, por sinal, deve voltar para o domínio do governo estadual, conforme previsto em decreto de estadualização assinado pelo então presidente Fernando Henrique Cardoso, em acordo de transferência da rodovia para a responsabilidade e gestão do governo de Minas, quando Itamar Franco era o governador do turno.

Durante os governos do ex-presidente Lula, os destinos da BR-135 foram devolvidos para Departamento Nacional de Infraestrutura em Transportes (DNIT), que iniciou a pavimentação de alguns trechos da estrada entre a divisa com o estado da Bahia e a cidade de Manga, em Minas. O asfalto da rodovia federal nunca esteve tão longe como agora, porque os governos federal e estadual jogam a responsabilidade pela estrada um no colo do outro e tudo fica por isso mesmo.

Acesso para Brasília 

No caso da MG-470, a cobrança e irritação dos motoristas é pela demora do governo estadual em anunciar o projeto de asfalto para o trecho Januária-Chapada Gaúcha. O governador Fernando Pimentel prometeu autorizar o Departamento de Edificaçoes, Estrada e Rodagens de Minas Gerais a lançar o edital para a escolha da empresa que vai elaborar o projeto executivo da obra, mas até agora só ficou mesmo na promessa.

Os bloqueios na MG-479 devem se estender por toda a semana. Segundo o grupo Asfalto MGC-479, coordenado por Nazaré Ferreira e Pedro Lima Abras, a primeira paralisação acontece nesta segunda-feira e terça-feira em Pandeiros, mas deve prosseguir até o próximo fina de semana com bloqueios no povoado de Tejuco e Serra das Araras.

A MG-470 faz ligação entre o extremo Norte de Minas e Brasília. Não há rota alternativa no para a ligação entre Januária e Chapada Gaúcha e a previsão é de que aconteçam problemas caso o movimento Asfalto MGC-479 cumpra sua promessa de fechar o tráfego naquela região.    


 

Leia também:

QUINQUINHA E ARLEN ATOLADOS NA BR-135

ASFALTO DA BR-135 R$ 110 MILHÕES MAIS LONGE

 

 

 

 

Comentários  

-1 #1 Edvaldo Ramos 15-01-2018 12:39
Que meus nobres conterrâneos me desculpem pela sinceridade, mas nesta região, Manga, Itacarambi e Montalvânia temos políticos, presidente ou deputados de grande aceitação pela população, aprovados em alguns casos por índices acima de 80%. Estes índices, certamente se repetirão nas próximas eleições, então, para quem administra os habitantes desta região estão muitíssimos satisfeitos e a situação da mesma é extremamente confortável. Pelo menos é o que dá a entender pelos resultados das urnas e a postura de seus representantes. A moçada do outro lado da ponte, na Bahia, tem mostrado bem maior maior eficiência!
Citar

Adicionar comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Entre os termos de uso do espaço para comentários estão a restrição a comentários racistas, misóginos e homofóbicos, além de xingamentos e apologias ao uso de drogas ilícitas, crimes inafiançáveis ou proselitismo partidário. Os comentários serão moderados ou recusados para evitar excessos.


Código de segurança
Atualizar