Regionais

CP ACHA PREFEITO, QUE RECUSA NOTIFICAÇÃO

No 08 Janeiro 2018.

O prefeito de Manga, Quinquinha de Quinca de Otílio (PPS), foi informado pessoalmente sobre a sessão da comissão processante (CP) da Câmara de Vereadores de Manga, designada para esta terça-feira (9/1), ocasião em que ele e suas testemunhas deverão ser ouvidos no escopo do processo que investiga denúncia de supostos danos à moralidade pública previsto na Lei de Improbidade em contrato de R$ 65 mil firmado entre o município e o escritório Menezes & Advogados Associados, de Montes Claros, com dispensa de licitação.

Quinquinha foi localizado por vereadores e servidores da Câmara Municipal na noite do sábado, quando pousava como convidado de honra na festa de casamento de uma funcionária pública na comunidade rural de Caiúbas, próximo à divisa com o município de Juvenília. 

Abordado pelos vereadores, o prefeito se recusou a assinar a notificação com a alegação de que estaria disponível para recebê-la oficialmente nesta segunda-feira (8), em seu gabinete no paço municipal. Quinquinha, que não chegou a engasgar com a coxa de frango caipira que esperava saborear nas nupciais, deixou rapidamente o local, para espanto dos seus anfitriões, em busca de sinal de telefonia celular para pedir socorro para um dos seus inúmeros advogados. 

Termo circunstanciado

A legislação que trata do funcionamento da comissão processante prevê a notificação em caráter pessoal. Diante da recusa do prefeito em assinar a intimidação para comparecer à oitiva da Câmara, foi lavrado uma de termo circunstanciado em que se narra todo o episódio, com a validação de testemunhas presentes.

Esse documento deve servir de lastro para que a sessão da CP aconteça nesta terça-feira, após ser ameaçada de cancelamento em razão das dificuldades em localizar o prefeito Quinquinha. O prefeito e seu advogado chegaram a ser considerados 'evadidos' da cidade e região, conforme o site mostrou na matéria abaixo.  


Para saber mais sobre o assunto deste post, clique no link abaixo: 

PARA CP, QUINQUINHA E OLIVA ESTÃO 'EVADIDOS'

 

Adicionar comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Entre os termos de uso do espaço para comentários estão a restrição a comentários racistas, misóginos e homofóbicos, além de xingamentos e apologias ao uso de drogas ilícitas, crimes inafiançáveis ou proselitismo partidário. Os comentários serão moderados ou recusados para evitar excessos.


Código de segurança
Atualizar