UNIMONTES PARA POR CONTA DE BAIXO SALÁRIO

UNIMONTES PARA POR CONTA DE BAIXO SALÁRIO

O ao letivo nem começou e os servidores da Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes) estão novamente em greve, na repetitiva e…

More...
HORÁRIO DE VERÃO ACABA NO SÁBADO

HORÁRIO DE VERÃO ACABA NO SÁBADO

Chega ao fim à meia-noite do próximo sábado (17) o horário de verão em vigor desde outubro passado, quando os…

More...
PROVEDOR REGIONAL PUXA AVANÇO DA BANDA LARGA

PROVEDOR REGIONAL PUXA AVANÇO DA BANDA LARGA

A Agência Nacional de Telecomunicações divulgou comunicado nesta segunda-feira (29) com a informação de que foram adicionados ao sistema 1,91…

More...
TELEFONE FIXO A CAMINHO DO MUSEU

TELEFONE FIXO A CAMINHO DO MUSEU

Crise e mobilidade leva país a perder 1,2 milhão de linhas de telefone fixo  em 2017 [Com Agência Brasil] -…

More...
 PREFEITOS EM PÉ DE GUERRA COM PIMENTEL

PREFEITOS EM PÉ DE GUERRA COM PIMENTEL

O governador de Minas, Fernando Pimentel, vai lidando como pode com a insatisfação dos prefeitos após a repetição dos atrasos…

More...
APÓS NOVO W.O DE QUINQUINHA, COMISSÃO PROCESSANTE ENCERRA FASE DE INSTRUÇÃO

APÓS NOVO W.O DE QUINQUINHA, COMISSÃO PROCESSANTE ENCERRA FASE DE INSTRUÇÃO

Prefeito tem prazo de cinco dias para apresentar alegações finais, mas recusa em prestar depoimento indica que optou por judicializar…

More...
NA DEFESA, QUINQUINHA PARTE PARA O ATAQUE

NA DEFESA, QUINQUINHA PARTE PARA O ATAQUE

Prefeito alega fraude em votação e suspeição de vereadora entre argumentos para barrar denúncia de improbidade  Volumes com as cerca…

More...
Frontpage Slideshow | Copyright © 2006-2012 JoomlaWorks Ltd.
Imprimir

NOVELA DA BARRAGEM DE CONGONHAS MAIS PERTO DO FIM

No Quarta, 13 Maio 2015 20:10.

Pimentel anuncia nesta sexta  início da primeira fase da obra

O ministro da Integração Nacional, Gibelto Occhi, retorna ao Norte de Minas nesta sexta-feira (15). É a segunda visita de Occhi à região no intervalo de uma semana – no dia 8, em Pirapora, ele participou de seminário promovido pela Câmara dos Deputados sobre a transposição e revitalização do Rio São Francisco. Desta vez o ministro será recepcionado pelo governador de Minas, Fernando Pimentel (PT), para o anuncio conjunto das obras da primeira fase da Barragem de Congonhas,  empreendimento importante para o combate à  seca em parcela do norte-mineiro localizado entre os municípios de Grão Mogol e Itacambira.

Quando sair do papel, a construção de Congonhas colocará fim a uma espera que já beira três décadas desde que se falou no assunto pela primeira vez. Pimentel tenta imprimir agenda positiva após enfrentar início de governo difícil. Congonhas e Jequitai são barragens essenciais para o combate à estiagem no meio norte-mineiro e a notícia de que finalmente será tocada será muito bem-vinda na região.   


A previsão é de que o reservatório consiga armazenar 575 milhões de m³ de água e garantir o abastecimento de 500 mil pessoas nas cidades de Montes Claros, Francisco Sá, Janaúba, Juramento e Capitão Enéas com recursos hídricos, além da revitalização da Bacia do Rio Verde Grande, sub-bacia do Rio São Francisco. A visita será a segunda de Pimentel ao Norte de Minas, desde a posse em janeiro. A Barragem de Congonhas tem orçamento previsto em R$ 600 milhões, mas apenas parte desse valor já foi alocada no orçamento da União.


Combate à seca

Imprimir

MACAÉ NA ESTRADA

No Terça, 12 Maio 2015 13:47.

A secretária de Estado de Educação, Macaé Evaristo, visita Montes Claros nesta terça-feira (12) para encontro gerencial com os novos diretores educacionais, ou superintendentes regionais de ensino, como queiram, do Norte de Minas. Os novos titulares das Superintendências Regionais de Ensino (SRE) de Montes Claros, Janaúba, Januária e Pirapora, além de diretores de escolas, vão discutir as políticas educacionais da nova gestão em evento que começou na manhã de hoje na sede social da Associação Atlética do Banco do Brasil (AABB) em Montes Claros.

O encontro serve ainda para o lançamento regional da campanha “Afroconsciência: com essa história a escola tem tudo a ver”, o programa que é a ‘menina dos olhos’ da secretária Evaristo e tem o objetivo declarado de divulgar junto à comunidade escolar a necessidade de se trabalhar a temática da promoção da igualdade racial e o respeito à diversidade de forma permanente, abrangendo todos os universos disciplinares.

Quem gostou dos novos ventos que prometem soprar pelos lados da educação em Minas foi o diretor Educacional da SRE Montes Claros,o manguese José Gomes Filho. “É uma oportunidade de a secretária conhecer a realidade do Norte de Minas. A campanha significa novos olhares para a diversidade racial e cultural desta parte do Estado. Temos escolas quilombolas e indígenas nos municípios do Norte de Minas que necessitam de apoio em políticas afirmativas do governo. Fico muito feliz, pois carrego a bandeira da diversidade há 12 anos na educação e nos movimentos sociais, vejo este lançamento como um momento histórico da educação para a inclusão social”, diz Gomes.

Os também secretários Paulo Guedes (Sedinor) e Luiz Tadeu Martins (Sedru) prestigiam o encontro. A visita de Macaé acabou virando uma espécie de festa do petista norte-mineiro em Montes Claros. Guedes, que falou durante a plenária, destacou que o evento marca o início de uma série de encontros que a Secretaria de Educação fará nos polos regionais do estado e o início também de um novo jeito de governar em Minas Gerais, com democracia e participação popular.

Imprimir

REABERTO EDITAL DA TRAVESSIA MANGA/MATIAS

No Domingo, 10 Maio 2015 17:13.

Balseiros vão tentar nova impugnação do certame para tentar elevar preço-base da tarifa

A Secretaria de Estado de Transportes e Obras Públicas de Minas Gerais (Setop) estabeleceu novo prazo para a concorrência pública que vai definir quem serão os futuros concessionários responsáveis pela exploração e administração da a travessia do Rio São Francisco por meio de balsas entre os municípios de Manga e Matias Cardoso, no extremo Norte de Minas. O edital prevê a formação de consórcio de empresas para a prestação do serviço e os envelopes com as propostas serão abertos no próximo dia 27 de maio. Os vencedores vão gerir o sistema pelos próximos 18 anos, mediante a cobrança de tarifa dos usuários.


A Setop suspendeu a concorrência pública por 60 dias no final do ano passado, com a alegação de que precisaria de tempo para realizar a análise das impugnações apresentadas por um dos concorrentes. Com a troca de comando no governo de Minas, entretanto, esse prazo acabou dilatado para seis meses e somente agora o processo será retomado.

A escolha dos novos concessionários será feita com base na menor tarifa-base oferecida, mas os seis balseiros que atualmente atuam no local com permissão precária dizem que vão tenta nova impugnação do certame, porque consideram inviável o preço-referência que consta do edital, de R$ 11 para a travessia de automóveis. Um empresário dono de balsa ouvido pelo site diz que o preço ficou defasado durante os oito meses em que o processo foi paralisado. “De lá para cá todos os nossos custos subiram, especialmente o valor do óleo diesel e o pagamento dos funcionários”, reclama.

Pela proposta inicial, os envelopes deveriam ter sido abertos 1º de dezembro do ano passado, na sede da Setop, em Belo Horizonte, mas um dos balseiros, mas o balseiro Genésio Pereira Costa, dono da microempresa Navegação Fluvial Três Marias, questionou formalmente o fato de não ter sido incluído no consórcio formado pelos demais operadores da travessia. A embarcação de Genésio foi a última a oferecer o serviço no local entre as seis balsas que atualmente exploram a travessia do Velho Chico.

Concessão

Imprimir

A BOA VIDA DOS DIARISTAS

No Sábado, 09 Maio 2015 13:15.

Câmara de Manga reajusta valor pago para viagens de vereador

Com diária de R$ 390, vereadores de Manga foram em bloco para congresso da Avams em Montes Claros 

ATUALIZAÇÃO: O presidente da Câmara de Manga, José de Sá Elvira, ligou para o site para esclarecer que os valores das diárias para Brasília não foram alterados. A Casa já pagava os R$ 680 citados no texto abaixo.  

Os nove vereadores de Manga estiveram em Montes Claros entre as últimas quinta e sexta-feira (7 e 8 de maio), quando participaram do XXI Congresso de Câmaras e Vereadores da Área Mineira da Sudene, encontro anual promovido pela Avams, a entidade que reúne a vereança do semiárido mineiro. O evento terminou na noite da sexta com a realização da festa do Vereador Destaque, que teve lugar no Clube da Sociedade Rural de Montes Claros. Um dos palestrantes do encontro, que reuniu cerca de 200 lideranças da região, contou com palestra do secretário de Estado Paulo Guedes (Sedinor). 

A adesão em massa dos parlamentares tem uma motivação a mais: é a primeira missão de que participam depois que a Casa reajustou os valores das diárias pagas a título de compensação pelas viagens a serviço. O presidente da Câmara, vereador José de Sá Elvira (DEM), autorizou o aumento dos valores há duas semanas. Pela nova tabela, as visitas dos vereadores a Montes Claros, que fica a 289 quilômetros de Manga e são as mais comuns, teve o pagamento majorado de R$ 290 para R$ 390 por dia.

Já os deslocamentos para a capital do Estado, Belo Horizonte, passaram a ser remunerados em R$ 510, ante os R$ 450 devidos anteriormente. O maior desembolso, contudo, é feito para as viagens oficiais da vereança local aqui para Brasília, que são mais escassas, e agora passam a onerar o contribuinte que paga impostos em R$ 680 para cada dia de missão. O valor anterior era de R$ 510.

Durante a reunião para discutir a nova tabela de pagamentos por viagens oficiais, um vereador em primeiro mandato [mas já bem safo na arte de gastar o dinheiro do contribuinte], sugeriu que fossem adotados valores quebrados (R$ 390 ao invés de R$ 400), para não chamar muito a atenção dos eleitores nem da imprensa sobre o reajuste das diárias. A portaria que reajustou os valores não foi publicada no site da Câmara.

Seis dos nove vereadores do município estiveram aqui na capital federal há três semanas, quando participaram do XII Encontro Nacional de Legislativos Municipais (entre os dias 22 a 24 de abril de 2015). O seminário foi organizado pela União dos Vereadores do Brasil e teve como principal agenda o lançamento de campanha pela reforma política que vai conceder a extensão dos atuais mandatos de vereadores de quatro para seis meses, de forma a coincidir com as chamadas eleições gerais em 2018.

Notem que as viagens de suas excelências têm também esse viés de burlar a vontade do eleitor que os elegeu para mandato de quatro. Os vereadores já planejam nova visita a Brasília, em agosto, quando vão participar da Marcha dos Vereadores, outro evento patrocinado pela UVB.

Em entrevista ao site, o presidente Zé de Sá diz que não houve exatamente aumento das diárias pagas aos vereadores em trânsito, mas correção das perdas inflacionárias e ‘adequação’ com as câmaras municipais do entorno do município. “Manga pagava os menores valores em toda a região, inclusive inferior a municípios bem menores ou daqueles que ficam mais próximos de Montes Claros e Belo Horizonte”, explica o presidente. Para Zé de Sá, os constantes deslocamentos dos parlamentares se justificam pela necessidade de capacitação para o exercício do mandato e atualização de experiências com os colegas de outras cidades e regiões do país.

Vai de minivan

Imprimir

PRESENTE COM CHAPÉU ALHEIO

No Sábado, 09 Maio 2015 08:28.

É pois é... Político não é categoria lá muito simpática em nenhum lugar do mundo, mas o Brasil parece ter sido aquinhoado com o que há de pior nessa seara, porque, além da demagogia necessária ao convencimento de mentes e corações, temos por aqui essa chaga aberta da corrupção. Mas o assunto aqui é outro. Em contexto de perda das conquistas trabalhistas impostas pela necessidade da presidente Dilma Rousseff em concertar o estrago feito na economia durante seu primeiro mandato (o governo pretendia tungar o já esculachado contribuinte em R$ 18 bilhões), veio a boa notícia da aprovação da PEC das Domésticas.

Boa notícia para a categoria, claro, pois não é justo parcela dos trabalhadores ser discriminada em relação aos demais. Ainda assim, a novidade será positiva até certo ponto. A conta vai cair, mais uma vez, no lombo das classes médias. O Congresso Nacional posa de moderno e justo, mas, ao fim e ao cabo, o que se pretende mais uma vez é aumentar a carga tributária imposta aos brasileiros que não podem prescindir dos serviços domésticos. A conquista das domésticas representou boa oportunidade para o governo arrecadar.

Imprimir

FARINHA POUCA, MEU PIRÃO PRIMEIRO...

No Domingo, 03 Maio 2015 16:50.

Vereadores de Januária reajustam os próprios salários em 8,41%

Januária, no extremo Norte de Minas, enfrenta, há pelo menos uma década, grave crise econômica. Sem prejuízo de desarranjos institucionais vez por outra - vide os episódios que resultaram na cassação de quatro prefeitos, com graves danos à governabilidade e prejuízos para a população. A dívida consolidada do município equivale a mais da metade do orçamento anual (estimado em R$ 114 milhões para este ano de 2015). A saúde local vive em caos permanente e os servidores amargam atrasos de até três meses em seus salários.

Nada disso, entretanto, impediu que os vereadores do município aprovassem na última terça-feira (28), em segunda votação, reajuste de 8,41% nos próprios salários. O trem da alegria também contempla os 20 servidores da Casa. No caso dos 15 vereanças de Januária, o salário bruto mensal subiu de R$ 5,9 mil para R$ 6,4 mil.

Como sempre acontece nessas ocasiões, os parlamentares de Januária foram rápidos, expeditos, por assim dizer, na votação do aumento. A pressa era tanta que a matéria tramitou na Casa de modo, como posso dizer, quase virtual: segundo o vereador Pedro Osório (PSDC), o projeto foi apreciado em primeira votação sem que ao menos os ‘nobres colegas’ conhecessem o seu conteúdo. O reajuste foi aprovado por 13 votos a 2, com posição contrária do mesmo Pedro Osório e de Itamar Viana, o Itamar da Cemig (PT do B), vereador recém-chegado à Casa.

“O projeto foi votado em primeiro turno no mesmo instante em que envelopes com correspondências e projetos estavam sendo distribuídos aos vereadores. Ou seja, ninguém tinha conhecimento da pauta até então. O nosso regimento interno diz que as matérias só podem ir a plenário após as comissões apreciarem o seu conteúdo com a manifestação de parecer", protesta o vereador Pedro Osório.

Reposição da inflação

Imprimir

OS DESAFIOS DO SAMU NO NORTE DE MINAS

No Sexta, 01 Maio 2015 18:52.

Pescador empresta canoa para socorristas após pane no barco do meio ambiente

[Por Gerúsia Arruda] Um dos grandes desafios enfrentados pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) no Norte de Minas Gerais é vencer as barreiras da distâncias para realizar o atendimento em todos os pontos da região. Além da baixa densidade geográfica e da grande distância entre os municípios, a região tem cerca de 500 quilômetros cortados pelo rio São Francisco, dificultando o acesso da ambulância em alguns trechos e comunidades ribeirinhas.

Um atendimento realizado pela unidade do Samu de Ibiaí, cidade localizada às margens do Rio São Francisco, a 137 km de Montes Claros, no dia 02 de abril, mostra que, além da logística e estrutura técnica, a qualificação, a força de vontade e o comprometimento dos socorristas são fundamentais para que essas dificuldades possam ser vencidas e vidas sejam salvas.

Por volta das 15h, a unidade do Samu, composta pelo condutor socorrista Farley Robson Caldeira, e a técnica em Enfermagem, Renysse Muniz da Silva, foi acionada para atendimento a José Milton Lima Santos, 45 anos, que havia sofrido uma parada cardiorrespiratória (PCR) em uma praia, a 2 km do porto da balsa, em Ibiaí.

Para chegar ao local, os socorristas deixaram a ambulância no porto e seguiram no barco da secretaria municipal de Meio Ambiente. No percurso, o motor do barco parou e os socorristas tiveram que seguir a pé, com a água até os joelhos, carregando o equipamento nos braços, por cerca de 300 metros.

Chegando ao local, os socorristas reanimaram José Milton utilizando técnicas e equipamento conforme protocolo, e, após constatar pulso, o colocaram no oxigênio. Um pescador ofereceu o barco para que retornassem ao porto com o paciente, na margem contrária do rio, já que o barco do Meio Ambiente não voltou funcionar. “Ficamos preocupados de o paciente voltar a sofrer uma PCR no barco, que era de alumínio e não poderíamos utilizar o desfibrilador por causa do risco de choque. Foram momentos muito tensos, mas, felizmente, chegamos em segurança ao porto”, relembra Farley Robson.

No porto da balsa, o paciente foi transferido para a ambulância e encaminhado ao posto de saúde do município até a chegada do suporte avançado do Samu de Pirapora, acionado logo no início do atendimento. Ainda no posto o paciente voltou a sofrer outra PCR e foi reanimado e medicado pela unidade do Samu de Pirapora e imediatamente transferido para Fundação Dr. Moisés Magalhães, em Pirapora, onde permanece internado no CTI, desde então.

De acordo com Samuel Nery de Oliveira, médico do hospital, José Milton Lima está respondendo bem ao tratamento, mas ainda está traqueostomizado e respirando por aparelhos. “Ele sofreu uma infecção pulmonar grave e está bem debilitado, mas já está sem febre, consciente e iniciamos a retirada gradativa dos aparelhos. Nossa expectativa é que em breve esteja em condições de alta”, relata o médico.

Maria Orleide Soares Gomes, 49 anos, prima de José Milton e que o acompanha em Pirapora, relata que toda a família tem Doença de Chagas. “Vivo com a família de José Milton desde criança e todos nós – eu, ele, a mãe, o irmão e a irmã dele – temos Doença de Chagas. Meu tio, o pai dele, morreu por causa da doença. Pensei que ele não sairia vivo da crise pela qual passou, num lugar ermo, do outro lado rio, sem nenhuma chance de resgate. Foi um milagre. O que os socorristas fizeram foi muito além da obrigação. Foi uma doação mesmo, como anjos. Só Deus para recompensá-los”, comemora.

Imprimir

PENSE NUMA TURMA RETADA PARA TRABALHAR...

No Sexta, 01 Maio 2015 18:17.

Câmara de Manga faz reunião em pleno feriado do 1º de maio

Olha para isto: o presidente da Câmara de Vereadores de Manga, José de Sá Elvira (DEM), resolveu manter a sessão ordinária da Casa deste 1º de maio, Dia do Trabalho. As reuniões por lá acontecem quinzenalmente, sempre às sextas-feiras. Para marcar seu estilo na presidência, Zé de Sá mandou ver: nada de feriadão na Câmara. Ele avalia que a vereança trabalha pouco e precisa dar o exemplo.

A sessão, que acontece neste exato momento, tem na pauta a criação do cargo de tesoureiro do município, mais uma boquinha que o prefeito Anastácio Guedes (PT) resolveu criar antes da realização do concurso público com edital previsto para sair até meados deste ano. O cargo, que tem status de secretário municipal, prevê salário mensal de R$ 5 mil para seu futuro ocupante.

No mais, os nobres colegas vão escolher o nome do vereador que será homenageado durante o congresso anual da Associação dos Vereadores da Área Mineira da Sudene (Avams), previsto para acontece neste mês de maio. A indicação mexe com a vaidade dos parlamentares e a escolha do nome costuma ser alvo de disputa e ciumeira entre os pares. A votação, inclusive, é garantia de quórum em pleno feriadão. 

Imprimir

CONCURSO EM MANGA

No Quinta, 30 Abril 2015 06:52.

Câmara Municipal recebe 310 inscrições para cinco vagas disponíveis

Manga é a primeira cidade a realizar concurso público após assinatura de termo de ajuste de conduta (TAC) com a Promotoria Regional do Patrimônio Público do Ministério Público, com sede em Montes Claros. O prazo de inscrições foi concluído na semana passada (dia 22) e o balanço é este: 310 pessoas se candidataram às cinco vagas oferecidas pela Casa. O cargo mais concorrido será o de auxiliar administrativo, que oferece duas vagas com salário de R$ 1 mil para jornada de 40 horas semanais.

Já a única vaga de assessor de imprensa e cerimonial, que deverá ser ocupada por pessoa com diploma de jornalista atraiu 11 candidatos – apenas um deles da cidade. O certame é organizado pela Comissão Técnica de Concursos (Cotec) da Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes). Há ainda vagas para motorista (uma) e auxiliar de serviços gerais (uma vaga).

Imprimir

BR-135 É SONHO ADIADO?

No Quarta, 29 Abril 2015 08:00.

O tranco que o governo federal deu na economia chegou ao Ministério dos Transportes, que nos próximos dias deve anunciar contingenciamento de 40% do seu orçamento em 2015. São cortes nas chamadas despesas discricionárias, em que se incluem os investimentos. A tesourada do ministro Joaquim Levy (Fazenda) deve superar os R$ 6 bilhões, o que vai forçar o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) a adiar obras em andamento pelo país. Ainda não há confirmação oficial, mas tudo está a indicar que algumas delas serão trechos da BR-135 em Minas Gerais e na Bahia. Publiquei, ainda em fevereiro, um texto que alertava para o problema (aqui).

O governo federal deve restringir a continuidade dos investimentos na malha rodoviária ao que avalia serem as prioridades do Ministério dos Transportes em 2015: obras em estradas que estão perto de serem concluídas e algumas outras que o governo definir como imprescindíveis para gerar valor para a economia nacional. Uma delas é a conclusão da duplicação da BR-163, listadas entre as prioridades por que representa importante corredor para escoamento da produção de grãos da região Centro-Oeste. Os trechos que não entrarem na lista serão adiados para o ano que vem ou sabe-se lá quando o Estado brasileiro volte a ter condições de investir.

No comando de governo com repentina inclinação neoliberal, todo o esforço de Dona Presidenta daqui por diante será para passar nos cobres tudo que possa ser privatizado. Rol em que se inclui as estradas com tráfego de veículos que atraia a gula da iniciativa privada. Não é o caso da BR-135. O quadro pode ser revertido? Pode, mas com representatividade política e lobby que, infelizmente, o Norte de Minas não dispõe para uso imediato.

Veja também: 

BR-135: UMA LUTA DE DÉCADAS CONTRA O DESCASO