logo 20182

MESMO SEM RECURSOS, LICITAÇÃO DA PONTE EM SÃO FRANCISCO AVANÇA MAIS UMA ETAPA

Ligado .

Governo divulga nome de empresas habilitadas para construção da ponte entre São Francisco e Pintópolis 

A promessa de construção da ponte na travessia do Rio São Francisco entre as cidade de São Francisco-Pintópolis, no Norte de Minas, andou uma casa nesta semana, a despeito da total falta de perspectiva sobre quando o Estado terá recursos em caixa para autorizar o início das obras, em razão das graves crise financeira e fiscal que enfrenta.

O Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DEER/MG) publicou, na quarta-feira (04/07), os nomes das empresas habilitadas para realizar para participar da licitação que vai escolher o nome da vencedora para tocar as obras da ponte que promete facilitar a vida de quem trafega pela rodovia MG-402.

Durante a fase de habilitação, foram classificadas a Construtora Aterpa em 1° lugar, o Consórcio HPE do Rio São Francisco, formado pelas empresas Heleno & Fonseca Construtécnica e Encalso Construções, na segunda colocação, além de Consórcio Cidade Paulitec-Criar (Construtoras Cidade, Paulitec e Criar), em terceiro lugar, e o Consórcio São Francisco, parceria entre a Odebrecht Engenharia Construção Internacional e a CBPO Engenharia, em quarto lugar, além da Construtora Gaspar, no final da fila.

As propostas vão passar por análise e conferência e cálculos aritméticos, além dos critérios de aceitabilidade. A conclusão do processo foi possível após o fim do impasse judicial que vinha desde dezembro de 2017, quando empresas inabilitadas na licitação impetraram mandado de segurança questionando o resultado. Por decisão da 1ª Vara da Fazenda Pública e Autarquias da Comarca de Belo Horizonte, a sessão de abertura de envelopes das propostas de preço para a concorrência pública foi suspensa até o julgamento dos recursos administrativo interposto contra a inabilitação da empresa OAS Engenharia e Construção. 

Responsável por liderar o movimento que levou à demanda da população norte-mineira ao governador Fernando Pimentel, o deputado estadual Paulo Guedes (PT) avalia que a semana termina com uma etapa muito importante para a obra, que classifica como conquista histórica do Norte de Minas.

“O próximo passo é a liberação dos recursos para o início das obras. Continuamos na luta e esperamos que as empresas comecem os trabalhos ainda neste ano”, espera o deputado, ao lembrar que a ponte vai ligar o Norte de Minas ao centro-oeste do Brasil, encurtando caminhos e alavancando o crescimento da região.

Maior de Minas quando ficar pronta

A ponte São Francisco-Pintópolis será a maior já construída em Minas Gerais, com cerca de 1,2 quilômetros de comprimento e 13 metros de largura. Com investimentos da ordem de R$ 105 milhões, a obra irá facilitar a logística de transporte e escoamento da produção das cidades dos Territórios Norte e Noroeste do Estado, além de permitir a navegação de embarcações pequenas e médias. Atualmente, a travessia entre os dois municípios é feita por meio de balsas (foto) e leva cerca de uma hora, tempo que, de acordo com o DEER, quando a obra estiver pronta, será reduzido para dez minutos.

Comentários  
-1 # manoel.filho 08-11-2018 16:42
;-) sera que sai, a licitaçao ja esta homologada.agora so deus sabe.
Responder | Responder com citação | Citar
+2 # MANOEL FILHO 25-07-2019 16:42
mas uma mentira desses politicos picaretas,a mafia das balsas que fazem a travessia do rio e muito forte ,odinheiro arrecadado e muito alto.resumindo o ano que vem tem eleiçao e esta ponte e mas um trufo nas maos desses fdp.
Responder | Responder com citação | Citar
0 # João Batista 18-07-2021 18:30
Boa noite, será se realmente essa ponte e o asfalto entre Urucuia e Pintópolis MG,sai ? Muita dúvida.
Responder | Responder com citação | Citar
Adicionar comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Entre os termos de uso do espaço para comentários estão a restrição a comentários racistas, misóginos e homofóbicos, além de xingamentos e apologias ao uso de drogas ilícitas, crimes inafiançáveis ou proselitismo partidário. Os comentários serão moderados ou recusados para evitar excessos.


Código de segurança
Atualizar