logo 20182

JANUÁRIA TEM 1° ÓBITO POR COVID

Ligado .

Administração reagiu bem à pandemia, mas avançou pouco na infraestrutura para gerir eventual surto

Unidade de saúde em Januária, que registra vê crescer o número e infectados pelo coronavírus neste início de julho

O prefeito de Januária e médico, Marcelo Félix Araújo PRB), não imaginou que teria um último ano de primeiro mandato tão intenso, após desempenho apenas mediano desde que tomou posse. Januária, como sabem meus sete leitores, não é para principiantes.

O fato de ser médico deu ao dr. Marcelo a possibilidade de ver com mais clareza o tamanho da crise que a pandemia do coronavírus representa.

Januária seguiu o script correto: decretou o isolamento social no início da crise, criou barreiras sanitárias que praticamente fecharam a entrada ao perímetro urbano da cidade e botou a máquina de propaganda para tentar convencer a população dos perigos da doença que veio para ficar uma longa - e cansativa - temporada.

ONDE O DOUTOR ERROU?

Januária demorou para melhorar a infraestrutura de seu único hospital público. Não havia notícia da expansão de leitos, porque as promessas de ajuda não se materializaram.

O município acaba de receber R$ 3 milhões para o combate ao coronavírus e, quem sabe, a administração consiga reverter a leniência apontada pelo Ministério Público local para deixar o comitê gestor da pandemia em pano local.

Mas o prefeito precisa agir rápido. Januária acaba de contabilizar seu primeiro óbito com a covid-19 como causa mortis.

Uma mulher, 73 anos, diabética, deu entrada no Hospital Municipal de Januária no dia 28/06. Com quadro de febre, dispneia, desconforto respiratório e saturação menor que 95, a idosa morreu no dia seguinte.

O número de casos confirmados também deu um salto e somam agora 21. Desde o início da pandemia, são 445 notificações suspeitas para a covid. Desse total, 330 foram descartados após avaliação médica e isolamento.

NUMA SENTENÇA:

O coronavírus chegou ao município e será necessário redobrar os esforços para evitar que se espalhe em contaminação local.

A meta agora para o médico e prefeito plantonista Marcelo Araújo, que é candidato à reeleição, é evitar eventual surto da doença para o qual o sistema de saúde não está preparado para enfrentar.

Comentários  
0 # Ivaneide 02-07-2021 23:04
Tive o desprazer de ficar com meu pai nesse atendimento. Ruim enfermeira e auxiliares. Não tem humanizaçao nem amor pelo que faz. Que lamentável conhecer essa equipe, o cardiologista péssimo, não moveu um dedo pra cuidar ou orientar meu pai pai que é cardíaco. Eu lamento quem passar por lá
Responder | Responder com citação | Citar
Adicionar comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Entre os termos de uso do espaço para comentários estão a restrição a comentários racistas, misóginos e homofóbicos, além de xingamentos e apologias ao uso de drogas ilícitas, crimes inafiançáveis ou proselitismo partidário. Os comentários serão moderados ou recusados para evitar excessos.


Código de segurança
Atualizar