logo 20182

MATIAS: PREFEITO FAZ SUCESSOR

Ligado .

Maurélio vence candidato de João Cordoval e amplia mando político do padrinho Edmárcio Sisan

O placar do Fla-Flu eleitoral entre o atual prefeito Edmárcio Moura Leal, o Edmárcio da Sisan (Avante), e seu antecessor, João Cordoval (MDB), em Matias Cardoso, foi mesmo o que já esperado, com a vitória do auxiliar administrativo Maurélio Santos Pereira, o Maurélio da Sisan (Avante).

Os dados da cotação ainda não foram tabulados pelo TSE, mas a vitória de Maurélio foi incontestável: 3.052 votos contra 1.908 destinados ao oposicionista Cláudio Márcio Oliveira (Patriotas), que tinha como companheira de chapa Vanessa Cordoval (PT), ex-primeira-dama do município e mulher de Cordoval, que administrou o município por dois mandatos (2009/2016). Vale um disclaimer: ainda não são os números oficiais.

Matias teve somente dois candidatos nessas eleições e o triunfo do prefeito Edmárcio da Sisan foi incontestável. Ele indicou Maurélio, um colega de iniciativa privada que, sozinho, talvez, não se elegesse a vereador e colocou no cargo pelos próximos quatro anos.

Maurélio, 34 anos, atuou como secretário de Obras na gestão Edmárcio e é com essa experiência no currículo que vai assumir o município pelos próximos quatro anos.

Na prestação de contas que fez à Justiça Eleitoral em outubro, Maurélio informou receitas de R$ 120 mil, valor elevado para os padrões da pequena Matias.

Desse total, R$ 70 mil foram repassados à sua campanha pela direção estadual do PSL e os outros R$ 50 mil pela direção nacional do Avante.   

OUTROS VOOS

Sua vitória confirma a satisfação do eleitorado local com a gestão Edmárcio, que deixa o cargo daqui a 45 dias com um rol de entregas inédito no município.

De volta à planície dos sem mandato, Edmárcio da Sisan começa a buscar apoios para o projeto de disputar uma cadeira na Assembleia Legislativa de Minas daqui a dois anos.

O desafio não é pequeno para quem tem como base principal um município pequeno como é o caso de Matias Cardoso. Leva na bagagem, a boa avaliação que conquistou ao final do segundo mandato, quando, invariavelmente, o político enfrenta o desgaste natural da passagem pelo cargo.

Adicionar comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Entre os termos de uso do espaço para comentários estão a restrição a comentários racistas, misóginos e homofóbicos, além de xingamentos e apologias ao uso de drogas ilícitas, crimes inafiançáveis ou proselitismo partidário. Os comentários serão moderados ou recusados para evitar excessos.


Código de segurança
Atualizar