logo 20182

RETRATO AMARELADO PELO TEMPO

Ligado .

De saída do cargo, Dr. Marcelo tem uma boa ideia de criar galeria de ex-prefeitos em Januária

Imagens da galeria de ex-prefeitos de Januária: iniciativa veio tarde, mas a tempo de preservar a memória do Executivo local 

A Casa da Memória em Januária é o que de mais perto de uma microrregião tem de parecido com um museu e da preservação da história local. Graças à teimosia da octogenária educadora Maura Moreira, a memória desse trecho do vale do Rio São Francisco não virou amnésia e escuridão total nas brumas do tempo. A Casa segue claudicante, sem apoio e financiamentos, mas persiste.

A boa notícia é que surge agora outra iniciativa, ainda que mais modesta, mas que vai na mesma direção e intenção, qual seja, a de trazer para os contemporâneos, as gentes de hoje, um pouco da lembrança de quem fez acontecer no município. Por iniciativa do prefeito Dr. Marcelo Félix Araújo (Republicanos), que deixa o cargo em três semanas, o município inaugurou a galeria com imagens dos ex-prefeitos da sesquicentenária Januária.

ROLEFLEX

Surpreende um município do porte e importância microrregional que tem Januária não contar com uma galeria de ex-prefeitos, mas era assim. Guedes diz que contou com o apoio do escritor e historiador, Antônio Emílio Pereira, autor do ‘Memorial Januária: Terra, Rios e Gente’, como base para o trabalho de produção das imagens dos ex-prefeitos.

O memorial foi instalado no Prédio da Prefeitura (Rua Ana Maria Montalvão Pimenta, 75, região central da cidade) e contou com a curadoria do jornalista e fotógrafo José Marias Guedes, membro da Academia de Letras de Januária.

Dona Maura Moreira exibe peça do arcevo da Casa da Memória e Zé Maria Guedes de câmera nas mãos: persistência na preservação

Zé Maria Guedes, por sinal, tem ativa militância na preservação da memória local com a publicação de fotos antigas de lugares e pessoas na internet com a vinheta 'Falo Bem de Januária'. Câmera fotográfica sempre à mão, Guedes faz ainda o registro cotidiano da cidade e suas personas - no que se junta à saga de Dona Maura na tentativa persistente de não deixar os registros históricos desaparecerem nesses tempos digitais.    

LONGEVIDADE

Até aqui, passaram a cadeira de prefeito do município teve 45 governantes (12 agentes executivos e 33 prefeitos). Alguns deles ocuparam o cargo por mais de um mandatos. O mais longevo deles, foi João Ferreira Lima, que alçou o cargo em cinco ocasiões, entre os anos de 1971 a 2007 – quando teve o mandato cassado, durante um ciclo de falso moralismo que invadiu o município e denegriu seu nome em todo o país.

“Vamos deixar para a posteridade esse marco histórico das principais personalidades políticas da cidade-mãe”, comemora Zé Maria.

O primeiro ‘governador’ de Januária foi Cícero Deocleciano da Silva Torres (1892). Naquela época, os prefeitos eram chamados de agente executivo. Foi somente a partir de 1931, com o Dr. Djalma Gusman, que o cargo passou a ser ocupado por prefeitos.

A galeria, por sinal, já inclui uma foto do quase ex-prefeito Marcelo Félix de Araújo, que teve uma boa ideia e esperava esquentar uma cadeira por mais quatro anos, mas sofreu uma derrota avassaladora na disputa com o prefeito eleito, Maurício Almeida ( PP), na razão de um voto para cada três do eleitor.

Fica a contribuição do Dr. Marcelo para preencher essa lacuna de praticamente todas as prefeituras da região. Não há memória, e o pouco que ainda existe, volta e meia arde em fogueiras de estupidez e ignorância.

Tags: Januária

Comentários  
0 # Claudio Eliseu da Co 08-04-2021 11:43
Sou bisneto do primeiro "prefeito" de Januário e gostaria, se possível, de informações sobre ele. Sei que era médico e farmacêutico, nascido na cidade de Agua Branca, na Paraiba, se formou na Universidade de Medicina da Bahia e escolheu Januário para se estabelecer. Casou com Jovina Lagoeiro, com quem teve cerca de nove filhos e morreu nos idos de 1910 aos 51 anos de idade
Responder | Responder com citação | Citar
Adicionar comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Entre os termos de uso do espaço para comentários estão a restrição a comentários racistas, misóginos e homofóbicos, além de xingamentos e apologias ao uso de drogas ilícitas, crimes inafiançáveis ou proselitismo partidário. Os comentários serão moderados ou recusados para evitar excessos.


Código de segurança
Atualizar