logo 20182

PEDÁGIO SALGADO

Ligado .

Virgílio Guimarães propõe desconto de R$ 2 no valor do pedágio da BR-135

O deputado estadual Virgílio Guimarães (PT) entrou com proposta de lei na Assembleia Legislativa de Minas para autorizar o governo estadual determinar que a concessionária Eco a conceder desconto de R$2,00 no valor do pedágio da BR-135, trecho entre Curvelo e Montes Claros. A ideia é que a promoção tenha duração de, no mínimo, nove meses após as novas regras entrarem em vigor, podendo haver prorrogações.

A distância entre Montes Claros e Curvelo é de 270 quilômetros, onde a EcoRodovias teve a cara de pau de instalar cinco praça de pedágios, cada uma ao custo de R$ 8 por eixo. O usuário da rodovia precisa desembolsar R$ 40 toda vez que passar pelo trecho privatizado durante o governo do petista Fernando Pimentel, de tão triste memória para todos os mineiros.

ESTRAGO

O petista Virgílio Guimarães diz que a “medida é imprescindível” para proteção da saúde pública da região, neste momento de pandemia de Covid-19, uma vez que concorrerá, pela redução de custos do transporte individual, para a redução do uso do transporte coletivo ou compartilhado, sabidamente muito mais propensos ao contágio e à disseminação da doença.

Não se sabe de a iniciativa de Guimarães será aprovada – provavelmente não. Quem sabe isso não o estimula a propor algo mais radical e justo com os norte-mineiros: acabar com essa covardia que o petismo legou à região em sua única e desastrosa passagem pelo governo de Minas.

ECONOMIA REGIONAL

Em certa medida, o petista faz um mea-culpa pela privatização da BR-135. Ele ressalta que seu projeto de lei "vai mitigar" os impactos econômicos e financeiros na economia da região, decorrentes da pandemia do Covid-19, agravados pelo custo do pedágio na logística de curta distância e alta frequência, de pessoas e mercadorias. Esse impacto, segundo Virgílio,  atingiu sobretudo a agricultura familiar, as pequenas e microempresas e os empregos de menores rendimentos. 

Adicionar comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Entre os termos de uso do espaço para comentários estão a restrição a comentários racistas, misóginos e homofóbicos, além de xingamentos e apologias ao uso de drogas ilícitas, crimes inafiançáveis ou proselitismo partidário. Os comentários serão moderados ou recusados para evitar excessos.


Código de segurança
Atualizar