logo 20182

HELICÓPTERO DE RESGATE CAI EM MINAS

Ligado .

Não há vítimas no acidente com aeronave enviada pelo governo Zema para região em lugar de uma nova doada pela gestão anterior 

O helicóptero Arcanjo V do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais caiu na manhã desta segunda-feira (28) durante operação de resgate na cidade de Jequitaí (região norte de Minas). A aeronave pertence ao Batalhão de Operações Aéreas, com base em Montes Claros.

O veículo caiu quando realizava a aproximação para pouso para interceptação de Unidade de Suporte Avançado. O voo era para traslado de um homem, com indicativo de infarto agudo do miocárdio para um hospital em Montes Claros. Não houve feridos graves e toda a tripulação se encontra bem.

O Corpo de Bombeiros ainda não sabe as causas do acidente e informou, em nota, que vai noticiar a ocorrência aos órgãos de investigação. "Não houve comprometimento do atendimento à vítima, uma vez que o acidente ocorreu antes do embarque", diz essa mesma nota.

POEIRA

A aeronave estava tripulada por quatro pessoas e todas estão recebendo o suporte das unidades de área e do Comando do Corpo de Bombeiros. O helicóptero chegou a realizar pelo menos três tentativas de pouso, frustrada pela imensa nuvem de poeira que suas hélices levantavam. 

O serviço de emergências médicas (Samu192) em Montes Claros havia recebido uma aeronave nova durante o governo de Fernando Pimentel, que antece à atual administração de Romeu Zema, mas esse veículo foi remanejado para a cidade de Varginha, em outra região do Estado, após a posse do atual governo. Essa aeronave roi substituída pelo Arcanjo V, que acaba de cair, que é bem mais antigo.

Adicionar comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Entre os termos de uso do espaço para comentários estão a restrição a comentários racistas, misóginos e homofóbicos, além de xingamentos e apologias ao uso de drogas ilícitas, crimes inafiançáveis ou proselitismo partidário. Os comentários serão moderados ou recusados para evitar excessos.


Código de segurança
Atualizar