logo 20182

MANGA NEGA USO DE VACINA VENCIDA

Ligado .

Município aplicou 35 doses do lote da AstraZeneca suspeito de ter perdido a validade
Imagem  gentilmente cedida por Setela Abreu

Ambulâncias esperam pela remoção de pacientes infectados pela covid durante o surto do último mês de março

A Prefeitura de Manga emitiu nota de esclarecimento para negar que tenha aplicado 35 doses vencidas da vacina AstraZeneca contra a Covid-19, conforme foi noticiado na sexta-feira (2) pelo jornal Folha de S. Paulo. Segundo a publicação, cerca de 26 mil doses da vacina vinculadas ao lote 4120Z001 teriam sido utilizadas após a data da validade em postos de saúde em todo o país.

Os dados, segundo o jornal, são oficiais e constam de registros oficiais do Ministério da Saúde. O uso de imunizantes fora da data de validade compromete sua proteção contra o coronavírus. Se confirmada a aplicação da AstraZeneca fora do prazo de utilização, as secretarias de saúde teriam que realizar força-tarefa para localizar as pessoas imunizadas com o lote vencido e providenciar nova imunização.

No caso de Manga, foram vacinadas 34 pessoas na unidade básica de saúde da localidades de Nhandutiba e uma em São José das Traíras. Municípios em todo o país atribuem o erro à demora no registro dos dados da vacinação nos sistemas do Ministério da Saúde. A vacina teria sido aplicada dentro do prazo, mas a insrção dos dados posterior no programa nacional de controle causou a confusão.

“Diferente do que foi noticiado, as 35 doses mencionadas nas reportagens foram aplicadas rigorosamente dentro do prazo de validade, conforme registros verificados no novo Sistema Nacional de Imunização (SI-PNI)”, diz a nota SMS de Manga.

Procurada para comentar o assunto, a vice-prefeita e secretária de Saúde, Cassília Rodrigues, não retornou até o momento da publicação deste post. 

VACINAÇÃO AVANÇA

As doses foram aplicadas em Manga entre os dias cinco e 12 de março deste ano, mas ainda assim a Secretaria de Saúde recomenda às pessoas que foram imunizadas com as doses do lote 4120Z001 a buscarem mais detalhes com as equipes do Programa de Saúde da Família.

Com um terço da população total imunizada com a primeira dose (pouco mais de seis mil pessoas), o município de Manga registrou 26 óbitos pela doença desde o início da pandemia, há pouco mais de ano.

O avanço da vacinação fez a curva de vítimas do Sars-Cov-2, cair de forma acelerada após o surto registrado entre os meses de março e abril - quando o número de mortes praticamente triplicou. As mortes de idosos, primeiro público a ser imunizado com as primeiras e segunda doses, se aproximam de zero e fora das estatísticas. O município imunizou 1.712 pessoas acima de 60 anos com as duas etapas da vacinação.

LEIA TAMBÉM:

>>>O PIOR FICOU PARA TRÁS?
Adesão ao isolamento leva hospital de Manga ao menor índice de ocupação para o ano nesta quarta-feira

>>>UM MÊS PARA ESQUECER
Março foi o pior mês para prefeito às voltas com a gestão da pandemia. A má notícia é que piora antes da virada para dias mais calmos

Adicionar comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Entre os termos de uso do espaço para comentários estão a restrição a comentários racistas, misóginos e homofóbicos, além de xingamentos e apologias ao uso de drogas ilícitas, crimes inafiançáveis ou proselitismo partidário. Os comentários serão moderados ou recusados para evitar excessos.


Código de segurança
Atualizar