logo 20182

DEU RUIM PRA ARLEN E SEUS BLUE CAPS

Ligado .

Fracassa licitação para asfalto da BR-135 entre Manga e Itacarambi, a aposta eleitoreira do bolsonarismo no extremo norte-mineiro

Reunião do ministro Tarcísio de Freitas (ao centro) com a patota do centrão bolsonarista mineiro no já distante 2019: promessas, mentiras e vídeotapes da estrada que nunca sai

Visivelmente abatido e agastado, o deputado estadual mineiro e bolsonarista Arlen Santiago (PTB) veio à boca da cena das redes sociais na quinta-feira (30) para comunicar a frustração de mais uma licitação para contratação da empresa de engenharia responsável pela retomada do asfaltamento da BR-135, no subtrecho entre os municípios de Manga e Itacarambi, no extremo Norte de Minas.

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) recebeu, na quarta-feira (29), uma única e solitária proposta de empresa interessada em realizar a obra.

Ainda assim, com preço altamente salgado para os atuais padrões de mendicância do Estado brasileiro.

O presidente da comissão de licitação foi obrigado a declarar como ‘fracassada’ a tentativa de contratação integrada da empresa que seria a responsável pela elaboração de projeto básico e executivo para levar adiante todas as etapas da obra de pavimentação de 67,1 quilômetros da rodovia federal entre Manga e Itacarambi.

Em tom choroso e constrangido, o deputado carequinha tentou culpar “os governos anteriores” pela frustração dos seus planos eleitoreiros.

Justo ele e sua trupe que estão no poder há quase 60 anos - entra nessa conta os 20 anos da ditadura militar da qual foram aliados e admiradores.

Sem falar nos longos governos de Aécio Neves e Antonio Anastasia em Minas, que nada fizeram para tirar os moradores daquela microrregião da poeira e lama que enfrentam estação após estação do ano há décadas sem fim.

POR QUE PAROU, PAROU POR QUÊ?

E por que a licitação tão festejada por Arlen e seus aliados, o deputado federal Pinheirinho (aquele que aparece de quatro em quatro anos na região), e o ex-prefeito de Manga Quinquinhas de Quincas de Otílio, o Joaquim do Posto na margem da rodovia BR-135 (PSD), não deu certo?

Fac-simile parcial da ata da reunião de trabalho que frustrou a contratação da empresa para pavimentar a BR-135 

Em primeiro lugar porque a obra teve custo avaliado em cerca de R$ 400 milhões e os bolsonaristas do centrão mineiro só conseguiram alocar R$ 20 milhões do valor total do projeto no orçamento da União para o ano eleitoral de 2022.

||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||
CENTRÃO TERÁ GRANA PARA BR-135?
||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||

Esses R$ 20 milhões representam míseros 5% do custo total da empreitada, tocada por um governo sabidamente incompetente e, suspeita-se, corrupto. Sem falar que é uma administração que, na prática, já acabou.

Bolsonaro é um presidente pato-manco sem autoridade nem vontades, manietado por velhos parceiros do centrão. Gente do naipe de um Artur Lira, agora presidente da Câmara dos Deputados, o ministro Ciro Nogueira e o capo do PL, o partido do presidente, Valdemar da Costa Neto - notórios corruptos que a Lava-Jato de Sérgio Moro et caterva não conseguiu colocar ou manter na cadeia.     

A licitação do Dnit, propagandeada por Arlen Santiago e o deputado federal Pinheirinho, além do senador Carlos Viana, o trio que insiste em segurar a alça do caixão do bolsonarismo ali pelas bandas do norte de Minas Gerais, deu em águas de barrela porque somente a empresa LCM Construção e Comércio apresentou envelope com proposta para a frustrada licitação.

BAIXA DENSIDADE

A tal LCM, da qual nunca se ouviu falar, pediu R$ 400 milhões para executar a obra da BR-135. Depois regateou para R$ 300 milhões, segundo consta na ata da sessão realizada pelo Dnit, que achou o preço muito acima das referências que possui nos seus arquivos.

A autarquia federal concluiu que o custo operacional de quase R$ 6 milhões por quilômetro pavimentado da rodovia seria muito elevado - até mesmo para os padrões de má gestão e inflação à solta capitaneado pelo governo do enviado do Cramunhão que por hora ainda é o mandachuva desta sofrida e maltratada República.

O Dnit do ministro Tarcísio de Freitas (Infraestrutura), agora mais notório por ser o candidato do bolsonarismo ao governo de São Paulo, certamente age por critérios técnicos - graças a Deus -, e sabe o que está fazendo. Pelo menos é o que se espera de um órgão eminentemente técnico. 

Mas, mesmo pelos padrões da motivação meramente eleitoreira que impulsionam os atuais padrinhos da estrada, leia-se Arlen Santiago e seus alienados, seis milhões de reais por quilômetro-linear de asfalto seria um alto preço a bancar para uma região de baixíssima densidade eleitoral.

QUEM GOSTA DE PROMESSA É SANTO

O deputado Arlen Santiago avocou para si o status de padrinho do trecho remanescente da pavimentação da BR-135 no extremo Norte de Minas desde o governo Dilma Rousseff, e lá se vão oito anos.

Arlen Santiago, ao microfone, em reunião com diretório do PT em Matias Cardoso na pré-campanha municipal de 2020: autodenominado novo padrinho da BR-135

Frustrado com a frustração da licitação desta semana lá no Dnit, ele promete centrar carga no governo Bolsonaro por nova aberturade processo licitatório. Será mais do mesmo, podem acreditar.

"Infelizmente teve que ser cancelado. Agora, já na semana que vem, no início do ano, o senador Carlos Viana e o nosso querido Pinheirinho, estarão com o ministro Tarcísio e o pessoal do Dnit para abrir uma nova licitação”, explicou Arlen, em tom visivelmente envergonhado e ressabiado, após gravar vários vídeos em que dava como favas contadas a pavimentação da rodovia pelo governo Bolsonaro.

MINISTRO EM FÉRIAS

Arlen, tudo indica, mente novamente e se arrisca a novo vexame. O ministro Tarcísio estará de férias até o dia 20 de janeiro - segundo nota da coluna Lauro Jardim (O Globo). Pouco provável que ele receba a dupla para tratar da BR-135, quando cuida da própria candidatura em São Paulo.    

De resto, uma licitação toma tempo para ir de novo ao lume e o ministro Tarcísio só tem mais 45 dias úteis no cargo - ele deixará o governo em 31 de março para se habilitar ao processo eleitoral em São Paulo.

Sem falar que a Casa da Mãe Joana que também atende pelo nome de Desgoverno Bolsonaro está momentaneamente paralisada pelas ciumeiras internas provocadas pelo aumento que o presidente concedeu apenas aos parças da sua patota armada de escopetas e canhões.

HORA DA XEPA

Tudo o mais constante, o sofrido povo do norte-mineiro vai seguir sua triste sina de convivência com a poeira e lama após mais essa frustração das promessas não cumpridas de políticos que só estão preocupados em preservar seus mandatos por mais uma temporada.

Arlen e os Copa do Mundo Pinheirinho e Carlos Viana só tentam tirar suas lasquinhas eleitoreiras no sofrimento perene do povo sertanejo. Eles, claro, não vão desistir. O centrão, ao qual pertencem, é quem de fato manda na República.

Uma licitação arranjada sob o sgino do emergencial certamente ainda vai sair para que se cumpra o objetivo de colocar um par de máquinas na beira da rodovia, outra vez para iludir os que se deixam iludir.

Asfalto que é bom, esse dificilmente virá. Pelo menos, não em 2022.

Nenhuma empresa que pudesse cumprir essa jornada entraria em um contrato de R$ 300 milhões quando os contratantes admitem não ter os recursos alocados para honrar os pagamentos.

É fim de governo e fim de feira. Arlen e seus bonés azuis só querem aproveitar a xepa, mas estão apertados de costura com o calendário eleitoral.  

||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||

LEIA TAMBÉM:

MESMO SEM VERBA, ESTRADA TEM EDITAL
Governo publica licitação para asfalto da BR-135 entre Manga e Itacarambi, mas falta recursos para obra

- O CHILIQUE DE ARLEN
Em vídeo-piti, Arlen reclama de intervenção de adversário junto a ministro sobre retomada do asfalto entre Manga-Itacarambi

CENTRÃO TERÁ GRANA PARA BR-135?

TARCÍSIO PREVÊ R$ 20 MI PARA BR-135 

VIANA DESCRENTE COM GOVERNO
Senador bolsonarista admite dificuldades em levantar recursos para o asfalto da BR-135 entre Manga e Itacarambi

A LAMBANÇA DE ARLEN NA BR-135
Ao devolver gestão da rodovia para União, deputado impede inclusão do trecho Manga-Itacarambi nas obras do acordo Zema-Vale

- QUEM GOSTA DE PROMESSA É SANTO
Com proximidade das eleições, Arlen Santiago se lembra da urgência da federalização da BR-135. Mas só agora?

- BR-135: NOVO REVÉS PARA QUINQUINHAS/ARLEN

- ENGANA QUE EU VOTO: MIRAGEM NA BR-135

QUINQUINHA E ARLEN ATOLADOS NA BR-135  

PREGO REDONDO EM FURO QUADRADO

||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||

Comentários  
+4 # Wagner 02-01-2022 12:57
Ae você fica alegre neh Luís, quanto pior,pra voce melhor, uma vez você sendo contra o governo. Não espero matéria melhor!
Responder | Responder com citação | Citar
+4 # Wagner 02-01-2022 13:29
se fosse no tempo do PT , essa proposta teria sido aprovada e a obra não concluída!
Responder | Responder com citação | Citar
0 # Roberto 26-01-2022 23:50
O Deputado não perde nada, ele anda de Helicóptero! Quem perde e a população principalmente os lambe botas dos Guedes
Responder | Responder com citação | Citar
Adicionar comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Entre os termos de uso do espaço para comentários estão a restrição a comentários racistas, misóginos e homofóbicos, além de xingamentos e apologias ao uso de drogas ilícitas, crimes inafiançáveis ou proselitismo partidário. Os comentários serão moderados ou recusados para evitar excessos.


Código de segurança
Atualizar