logo 20182

MEU CANUDO DE PAPEL

Expectativa entre os candidatos à indicação para os cargos de comando nas superintendências regionais de ensino (SREs) de Montes Claros, Januária, Janaúba e Pirapora. É que nomes cogitados até aqui não tem a certificação criada pela Lei Delegada de 180/2011, que alterou toda a estrutura orgânica da administração pública no Estado de Minas Gerais.

Pessoas que têm tanto a simpatia do Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (Sind-UTE), quanto aquelas indicações de caráter mais político agora estão apreensivas com a solução para o impasse. A expectativa é que o governador Fernando Pimentel encaminhe uma proposta de lei para a Assembleia Legislativa para mudar o artigo que estipulou a necessidade da diplomação.

O problema é que o novo governo ainda não conta com maioria confortável na Assembleia e a tramitação leva tempo. A turma da educação tem agora mais um bom motivo para demonizar a gestão do ex-governador e agora senador Antônio Anastasia para o setor.

Adicionar comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Entre os termos de uso do espaço para comentários estão a restrição a comentários racistas, misóginos e homofóbicos, além de xingamentos e apologias ao uso de drogas ilícitas, crimes inafiançáveis ou proselitismo partidário. Os comentários serão moderados ou recusados para evitar excessos.


Código de segurança
Atualizar