logo 20182

MORRE PREFEITO DE SÃO JOÃO DA PONTE

Ligado .

Morreu na manhã desta quinta-feira (10), no Hospital da Santa Casa de Misericórdia, em Montes Claros, o empresário e novo prefeito de São João da Ponte, Geraldo de Paula Costa, o Gê Paula (PPS), 58 anos. Gê Paula ganhou notoriedade na semana passada ao tomar posse no apartamento 341 da Santa Casa, onde estava internado há cerca de 40 dias para tratamento de um câncer. Gê Paula, que não teve tempo de voltar à cidade, deixa mulher e três filhos.

IMPASSE ADIA ELEIÇÃO DO CONSÓRCIO DA SAÚDE

Ligado .

Sem consenso, prefeitos têm 48 horas para decidir sobre futuro do consórcio da saúde no Extremo Norte de Minas

Imagens da reunião entre os prefeitos da microrregião: novo embate entre Paulo Guedes e o ex-prefeito Quinquinha


Reportagem: Manoel Freitas

Duas horas e meia de muita conversa e, ainda assim, cinco prefeitos da microrregião não chegaram a um denominador comum em relação à composição da nova diretoria do Consórcio Intermunicipal de Saúde de Manga (Cismma). A votação, que estava prevista para acontecer na manhã desta segunda-feira (7), na sede do órgão em Manga, foi adiada até a próxima quarta-feira.

Têm direito a voto por integrar o Cismma, os municípios de Manga, Matias Cardoso, Montalvânia, Miravânia e Juvenília. Dois prefeitos se colocaram como candidatos à presidência: Expedito da Mota Pinheiro, o Péu (DEM), de Juvenília, e Anastácio Guedes (PT), de Manga. Os dois fizeram a mesma proposta, sem sucesso: encabeçar a chapa por dois anos e apoiar o outro na segunda metade do mandato.

Depois de conversas por telefone, em salas separadas, nova saída foi apresentada: a presidência ficaria com o prefeito de Montalvânia, Jordão Missias Lopes Medrado (PR). Entretanto, o Jordão argumentou ter “problemas demais para resolver em sua cidade”, e que só assume um empreito na certeza de que pode bem executá-lo.
A segunda alternativa foi apresentada por Anastácio Guedes, de Manga, que abriu mão de sua candidatura para apoiar o prefeito de Miravânia, Raimundo Nonato Pereira Luna. Entretanto, o prefeito de Juvenília não concordou, destacando que, por ser o único reeleito entre os presentes, não poderia abrir mão do cargo principal na diretoria.

BRIGA PELO CONSÓRCIO DE SAÚDE

Ligado .


Disputa pela presidência de consórcio de saúde da microrregião de Manga coloca Paulo Guedes e Quinquinha novamente frente à frente

O deputado estadual Paulo Guedes (PT) e o ex-prefeito de Manga Quinquinha Oliveira (PPS) voltam a medir forças nesta segunda-feira (7), às 10h00, durante a eleição para a presidência do Consórcio Intermunicipal de Saúde da Microrregião de Manga (Cismma). Quinquinha, que era presidente da entidade até deixar o cargo de prefeito de Manga, na semana passada, montou escritório provisório na sede do Cismma, de onde articulou a indicação do prefeito reeleito de Juvenília, Expedito da Mota Pinheiro, o Péu (DEM), para sucedê-lo à frente do órgão.

Já o deputado Paulo Guedes prepara chapa em que o irmão e prefeito de Manga, Anastácio Guedes (PT), figure como presidente do Consórcio pelos próximos dois anos. O Cismma possui atualmente cinco municípios consorciados. Além de Manga e Juvenília, têm direito a voto os mandatários de Montalvânia, Miravânia e Matias Cardoso.

PREFEITOS VIRTUAIS

Ligado .

Após quatro dias no mandato, novos prefeitos ainda não atualizaram seus dados e de equipes em sites oficiais

TEXTO ATUALIZADO: Montes Claros retirou a página do ar após nossa publicação. As demais continuavam no ar até a tarde deste sábado (5/1)

Luiz Tadeu Leite (PMDB), Quinquinha Oliveira (PPS), padre José Aparecida Lisboa (PTB) e Sildete Rodrigues de Araújo (PMN) seguem prefeitos de Montes Claros, Manga, Montalvânia e Jaíba, respectivamente. Pelo menos, a se botar na fé nas informações disponíveis no início da manhã desta sexta-feira, 4 de janeiro, nos sites oficiais desses municípios. Confira aqui, aqui, aqui e aqui. No caso de Montalvânia há até uma espécie de currículo do ex-prefeito

Em Janaúba, o link da página que dá acesso à equipe de governo ainda identifica José Benedito Nunes Neto (PT) como prefeito da cidade. Benedito, que tentou a reeleição, bem que gostaria, mas acabou em terceiro lugar nas últimas eleições (aqui). Nas páginas oficiais das prefeituras de Itacarambi e Januária não há informações disponíveis sobre os prefeitos as equipes de assessores, mas é possível inferir que os sites ainda estão em construção.

ATRASO NO 'ÁGUA PARA TODOS'

Ligado .

Depósito a céu aberto em Manga guarda cisternas que deveriam ajudar sertanejo na convivência com a seca

## Codevasf abriu nova licitação para escolher empresa responsável pela instalação dos kits

Foto: Manoel Freitas


Vista aérea do depósito de cisternas do Água Para Todos em Manga: sertanejo espera por ajuda que pode não chegar a tempo

A entrega de 7.391 cisternas do Programa Água Para Todos em municípios norte-mineiros está atrasada porque houve a necessidade de abertura de novo processo licitarório para escolha da empresa responsável pela execução dos serviços de instalação dos módulos composto por calhas, tubulações, bomba manual de ferro fundido e a própria caixa de polietileno, com capacidade para armazenar até 16 mil litros de água.

O Água para Todos integra o Plano Brasil sem Miséria e tem como meta principal universalizar o acesso à
água para a população rural do semiárido brasileiro. O objetivo do programa é beneficiar 750 mil famílias até 2014. A demora na execução do programa, lançado pela presidente Dilma Roussef em meados de 2011, sob a coordenação do Ministério da Integração Nacional, pode deixar milhares de famílias do semiárido brasileiro sem essa importante ajuda para conviver com a próxima estação seca.

Em Minas, o atraso na instalação dos kits pode deixar o sertanejo do semiárido mineiro por mais um ano sem esse importante equipamento de convivência com a seca. O abastecimento das cisternas ocorre durante o período chuvoso. A água da chuva é aparada no telhado da residência e conduzida, por meio de um sistema de calhas e canos, para o interior da cisterna. A incidência de chuvas na região costuma ser até meados do mês de março e pode não haver mais tempo disponível para o enchimento desses reservatórios.

Nova licitação